Empreendedorismo em 2018: Brasil teve 2º melhor desempenho


Empreendedorismo em 2018: Brasil melhor desempenho

Em relação ao empreendedorismo em 2018, o país apresentou bons resultados e uma expectativa de crescimento para o futuro, mesmo em meio a um cenário econômico longe do ideal.
 

Segundo o levantamento divulgado pela Boa Vista (empresa que administra o Serviço Central de Proteção ao Crédito, SCPC) — baseando-se nos registros da Receita Federal —, 2.6 milhões de empresas foram abertas no Brasil apenas em 2018. O crescimento apresentado é 14% maior do que o do ano anterior.

 

Aumento significativo no número de MEIs

Uma boa parte do número apresentado acima — porcentagem impressionante de 77,3% — é composta pelos Microempreendedores Individuais (MEIs), o que pode ser um reflexo da alta taxa de desemprego no país. O desemprego, aliás, é um dos responsáveis pelo que chamamos de empreendedorismo por necessidade.
 

Segundo uma notícia publicada no portal da revista Exame, o empreendedorismo em 2018 abrigou 2 em cada 5 brasileiros na faixa de 18 a 64 anos; nesse ano mais de 50 milhões de brasileiros estavam envolvidos com algum tipo de empreendimento.
 

O porcentual relacionado ao público jovem, aliás, cresceu de 18,9% para 22,2%. Entretanto, se engana quem acha que os números divulgados no início deste post se tratam apenas dessa parcela da população, pois houve cerca de 2 milhões de pessoas com mais  de 55 anos iniciando um novo empreendimento.
 

 

Crescimento por setor e região

Quando analisamos as novas empresas segundo os ramos de atuação, temos:

  • 58,7% no setor de serviços;
  • 32,9% no setor de comércio;
  • 7,4% no setor industrial;
  • 0,9% no setor rural.
  •  

Em relação ao registro de empreendimentos de acordo com as regiões, as que apresentaram os maiores números foram as regiões com maior atividade econômica, como a Sudeste, com 15,6%, seguida da Sul, com 14,9%.

 

Informações adicionais

Segundo o estudo GEM (Global Entrepreneurship Monitor), o qual contou com o auxílio do SEBRAE,  as mulheres no Brasil apresentam uma taxa de empreendedorismo semelhante a dos homens, porém ainda maior, com um porcentual de 20,7% contra 19,9% — isso acontece também em outros países pesquisados, sendo o motivo principal o empreendedorismo por necessidade, e não a visualização de uma oportunidade no mercado.
 

Ainda segundo a notícia publicada no portal da revista Exame, cujos dados foram baseados nesse mesmo estudo e em informações do SEBRAE, o empreendedorismo por oportunidade registrou um resultado de 61,8%.

 empreendedorismo em 2018

 

Tendências do mercado

Há inúmeros tipos de empreendedores, como sabemos, mas enquanto alguns preferem começar arriscando, outros preferem começar com segurança numa tentativa de garantir a estabilidade do negócio.
 

Em razão disso, muitos procuram os segmentos que estão em alta no mercado e que prometem continuar lucrativos no futuro. Caso você esteja interessado em abrir um novo negócio, abaixo apresentamos algumas dessas áreas. Confira!
 

  1. E-commerce: as lojas virtuais continuam em constante expansão, seja nos segmentos de moda, maquiagem, alimentação, eletrodomésticos, viagens etc. Cada vez mais consumidores estão optando pela modalidade de compra online.
  2.  
  3. Consultorias: seja você um profissional especializado nas áreas de contabilidade, advocacia, Marketing Digital, entre outras, certamente há muitos clientes interessados em seus serviços de consultoria, e o melhor: não é preciso, a princípio, gastar muito com investimentos, pois seu negócio pode ser inserido no mundo digital, sem precisar necessariamente de um espaço físico.
  4.  
  5. Aplicativos, softwares ou outras ferramentas tecnológicas: num mundo cada vez mais pautado pela transformação digital, a área de Tecnologia da Informação (TI) continua em constante crescimento. Se você tem ideias para desenvolver ferramentas que otimizem operações ou processos empresariais, considere investir neste segmento.
  6.  

Como você pôde perceber, o empreendedorismo em 2018 no Brasil apresentou um desempenho bastante favorável. Seja em razão da crise que assolou o país nos últimos anos, do alto número de desempregados ou da descoberta de novas oportunidades no mercado, muitas empresas foram abertas no país.
 

Enfim gerir um novo negócio não é tarefa fácil, principalmente para quem não tem experiência na área. Entretanto, por meio de alguns passos fundamentais é possível garantir o sucesso no meio empresarial e na área de atuação escolhida.
 

E se você é um jovem empreendedor, precisa de algumas dicas e quer conhecer outras tendências para 2019 e para os anos vindouros, acesse já o material que preparamos para você!

 



COMENTE

Deixe o seu comentário nos campos abaixo: