12 erros que muitos empreendedores de primeira viagem fazem

Não importa o tipo de negócio ou empresa é sempre a mesma história. A paixão e força de vontade são tão grandes, que muitas vezes nós, empreendedores, nos esquecemos de levar as coisas do jeito certo. Uma negligencia aqui, um esquecimento lá, uma ponta frouxa acolá e BOOOM, quando você percebe seu negócio está mal das pernas e o seu sonho caminha por água abaixo. Está começando em seu negócio e quer evitar isso? Então, fique atento para não cometer estes 12 erros que muitos empreendedores de primeira viagem fazem.

1. Não fazer um plano de negócios

Ok, esta é uma lição básica de gestão de empresas. No famoso plano de negócios de sua empresa, devem constar os objetivos claros do negócio, bem como, o caminho para alcançar essas metas. Deixar de criar este documento tão importante significa trilhar o caminho do empreendedorismo às escuras, sem saber onde deseja chegar e o que precisa fazer durante o percurso. Dedique algumas horas para criar o seu plano de negócios e compartilhe esta visão com todos os colaboradores da empresa.

2. Negligenciar as finanças

O maior objetivo ao criar um negócio é lucrar. Você pode e deve ter visões filantrópicas e aspirações de mudar o mundo através de sua empresa. Isso é ótimo para o negócio e para a sociedade como um todo. Entretanto, a única forma de evitar a falência e os números vermelhos em seu fluxo de caixa é controlar totalmente as finanças do seu negócio. O controle financeiro pode ser mais simples do que você imagina, uma simples planilha é capaz de fazer milagres e mostrar de onde vem e para onde vai o seu dinheiro.

3. Desconhecer o lucro real do negócio

Muitos empreendedores confundem lucratividade e rentabilidade, este é um erro imperdoável. Além disso, o equívoco maior está na hora de definir o seu preço de venda final. A conta é muito simples: o preço de venda é a somatória do custo de seu produto mais a margem de lucro. Se perder na hora deste cálculo não só trará prejuízos gigantescos para a sua empresa, como também, compromete a sobrevivência no mercado. Imagine por um momento vender um produto mais barato do que está comprando, por isso, você precisa ter o controle dos produtos sempre a mão.

4. Manter o estoque desatualizado

Você acaba de fechar uma excelente venda para o seu negócio, mas ao visitar o depósito de sua empresa descobre que não tem peças suficientes para atender ao pedido, e agora? Você poderia fazer cotações em tempo recorde e atender a demanda, no entanto, é bem provável que isto não vá dá certo. A melhor coisa para prevenir este tipo de imprevisto é contar com um bom controle de estoque. Preferencialmente, um sistema de gestão eficaz que possa exibir os saldos de estoque facilmente, mas sem esquecer que você deve realizar inventários para conciliar as informações virtuais com o saldo físico.

5. Odiar críticas

Uma característica marcante dos empreendedores é ter uma personalidade forte. Vamos ser sinceros, a maiorias de nós não gosta de ouvir que estamos errados. Infelizmente, atitudes como essa podem comprometer a sua empresa e, inclusive, impedir parcerias benéficas e duradouras. Procure ouvir as pessoas com atenção e tentar absorver críticas construtivas, além de se tornar uma pessoa melhor, verá que nesses momentos existem grandes oportunidades de crescimento e mudança.

6. Ter medo do novo

Por falar em mudança, ela às vezes assusta, não é mesmo? Muitos empreendedores ficam receosos em relação a novas tecnologias, técnicas inovadoras de vendas ou produção, sacadas inéditas que poderiam facilmente impulsionar os seus lucros. Entenda que sem inovação é impossível se manter no mercado por muito tempo. Quando você menos esperar, um de seus concorrentes vai ultrapassa-lo. Não tenha medo das novidades, estude-as, analise a viabilidade da novidade para seu empreendimento e aplique se for algo benéfico, afinal, empreender já é um ato de coragem!

7. Subestimar a concorrência

Você não precisa temer a concorrência e fugir dela como o “diabo foge da cruz”. A concorrência é saudável, através dela criamos novos produtos e nos instigamos a pensar de forma diferente. Contudo, você também não pode ignorá-la! Mantenha um olho em seu negócio e outro na concorrência. Veja o que está dando certo para eles e tente replicar em seu negócio, descubra oportunidades ainda não exploradas para trazer inovação para sua empresa. Mas nunca, nunca mesmo, subestime a sua concorrência ou poderá ter uma surpresa não muito boa!

8. Complicar as coisas simples

Gerenciar um negócio não é fácil! Além de conhecer o mercado, produto ou serviço, você ainda deve ter pelo menos algum conhecimento de gestão empresarial. No entanto, algumas coisas são simples e você não precisa complicá-las. A tecnologia deixou tudo mais fácil para os empreendedores. Hoje, com apenas alguns cliques você gerencia a sua empresa através de um sistema de gestão, como o GestãoClick, por exemplo. Em poucos minutos pode acompanhar as finanças, estoque, vendas e assim por diante. Veja como as coisas podem continuar simples, experimente grátis!

9. Perder tempo e dinheiro

Não desperdice o seu tempo e dinheiro com coisas que não são úteis para você e seu negócio. O maior erro dos empreendedores é perder o foco, atirar para todo o lado buscando por clientes e, simplesmente, se esquecer de seus objetivos reais e mais vantajosos. Tenha foco! Tempo e dinheiro são escassos e você não pode recuperá-los jamais. Sendo assim, aplique-os com cautela e inteligência, saiba aproveitá-los para desenvolver a sua empresa e a si mesmo da melhor forma possível.

10. Procrastinar

“Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje”. Você provavelmente já conhece este ditado, mas o tem aplicado em sua empresa? É assustadora a facilidade dos empreendedores em procrastinar. Você sabe que cinco minutos de sua atenção seriam suficientes para evitar um problema maior, mas prefere deixar a “bomba estourar”. Crie metas, objetivos e uma agenda. Defina as suas atividades diárias, classificando-as por prioridade (baixa, média e alta). Não se perca pelo alto volume de obrigações e evite deixar para depois atitudes importantes para o seu negócio.

11. Estagnar o negócio e a si mesmo!

Algumas pesquisas sugerem que o organismo humano precisa apenas de 21 dias para se acostumar com uma rotina diária. Pouco menos de um mês é capaz de fazer você desistir de seus sonhos e podar a si mesmo, você sabia? Não se acostume! Reveja as suas metas semanal, mensal ou anualmente e tenha ambição para chegar mais longe. Não deixe que a água calma e a sombra fresca impeçam o seu voo mais alto pela simples conformidade, saia de sua zona de conforto de vez em quando.

12. Ignorar o cliente

O cliente de sua empresa é a única pessoa capaz de demitir todos e sem aviso prévio. Logicamente, há um pouco de exagero nesta afirmação, mas talvez nem tanto. Especialistas em marketing afirmam que um cliente insatisfeito é capaz de influenciar negativamente, pelo menos, 20 pessoas de seu vínculo social. Para evitar isso, promova pesquisas de satisfação para conhecer o feedback de seu público-alvo. Converse com seus clientes para conhecer como enxergam a sua empresa e descobrir boas oportunidades de mudança e inovação. 

E você, já cometeu alguns destes erros? Compartilhe a sua experiência no campo de comentários e ajude a enriquecer este artigo.

Deixe seu comentário
      Deixe uma Comentário

      Clientes satisfeitos

      GestãoClick
      Logo