Como saber se minha empresa precisa de uma consultoria?


Como saber se minha empresa precisa de uma consultoria

Devido à alta taxa de mortalidade de empresas no Brasil, dado que cerca de um terço dos negócios abertos fecham em até dois anos, a consultoria surge como uma excelente opção para quem quer garantir seu Market-share. Tanto na prática do empreendedorismo quanto no gerenciamento de uma organização, problemas rotineiros podem influenciar o aumento da taxa de mortalidade empresarial no país. Segundo um estudo do Sebrae, a sobrevivência de empresas não resulta somente de um fator isolado, mas sim de uma combinação entre um planejamento estratégico sólido, boas práticas de gestão do negócio e fatores pessoais do empresário.

Diante desse cenário, como saber se sua empresa necessita de uma consultoria ou não? Pensamos em 3 dicas incríveis para ajudá-lo a avaliar a situação de sua empresa e identificar o(s) tipo(s) de consultoria que você deve contratar.

 

Você não sabe ao certo quais são seus lucros e prejuízos

A consultoria financeira é realizada com os propósitos de dar apoio à gestão, auxiliar a empresa a alcançar o equilíbrio econômico e balizar tomadas de decisões sobre investimento e poupanças. Um dos principais motivos que alimenta a dificuldade de calcular resultados é a falta de organização contábil. Exemplificando, a ausência de um banco de dados bem estruturado e o desconhecimento da necessidade de capital de giro da sua empresa são grandes impedimentos à própria atividade financeira.

 Dessa forma, a consultoria financeira busca estruturar:

- O ciclo financeiro da empresa;
- NCG – necessidade de capital de giro;
- O custo de capital;
- O fluxo de caixa;
- A viabilidade de investimento.


Entre os produtos oferecidos pela consultoria de finanças, enquadram-se o planejamento e o diagnóstico financeiro. Para entender qual serviço contratar, basta pensar que o primeiro é oferecido a empresas que não têm a área financeira bem estruturada. Ele envolve a elaboração de planilhas de controle e um guia de uso. Já o segundo é indicado para aqueles que têm o mínimo de organização e querem realizar, por exemplo, um estudo de viabilidade de investimento.

 

Você não sabe ao certo quem é seu cliente

É normal a empresa sofrer por fluxos inconstantes de demanda e diferentes perfis de clientes. Estabelecer o público de seu negócio é uma tarefa complicada, porém, extremamente valiosa e necessária, pois as campanhas de marketing devem ser direcionadas às pessoas certas.

A definição do público engloba um estudo de clientes. Nesse estudo se identificam as características gerais, os interesses e comportamentos dos seus consumidores. Tal estudo é realizado, muitas vezes, em conjunto com estudos de concorrentes e fornecedores, o que formaliza a metodologia da Análise da Indústria - ou 5 forças de Porter. Mas como a consultoria pode auxiliar na definição da persona?

O consultor tem expertise em estruturar pesquisas de mercado. Com a aplicação de questionários que visam esclarecer dúvidas sobre idade, gênero, renda, padrão de consumo, dentre outras variáveis, é possível entender onde os consumidores se encontram e o que levam em consideração na hora da compra. Assim, obtém-se o perfil correto do cliente, o que evita gastos desnecessários em marketing e publicidade. Além disso, a consultoria pode realizar uma análise sólida do pós-venda de sua empresa. Dessa forma há um entendimento mais específico do público-alvo e facilita a idealização da persona.

 

Seus funcionários não sabem como proceder em ocasiões extraordinárias

consultoria



Um processo consiste em um conjunto de atividades contínuas e repetitivas, realizadas para produzir um serviço ou produto desejado. Dessa forma, é plausível relacionar tarefas e processos organizacionais. Pode-se dizer, inclusive, que a tarefa é a menor parte de um processo. É cada ação que o empregado deve realizar para compor o conjunto de atividades. Portanto, caso sua empresa tenha problemas relacionados ao procedimento dos funcionários em casos atípicos. A consultoria pode, com um mapeamento de processos, contribuir para a solução de tais impasses.

O mapeamento de processos é uma ferramenta gerencial e de comunicação que tem a finalidade de compreender como a empresa está funcionando. Ele define as partes interessadas, as capacidades e os recursos necessários nos processos operacionais. Com o desdobramento da cadeia de valor de seu negócio é possível entender, por meio de uma visão de processos, o que ocorre internamente na organização.

O consultor tem a capacidade de identificar quais são os processos críticos para o funcionamento da empresa. Após o levantamento de problemas recorrentes, buscar as melhores soluções para os mesmos. De tal forma é possível delimitar regras e redigir manuais de procedimentos operacionais aos funcionários. Tais procedimentos sempre são produzidos com um direcionamento ao leitor.

Um caso a ser resolvido pelo mapeamento e redesenho de processos é a reestruturação do atendimento online de uma empresa. Cerca de 65% dos brasileiros utilizam a internet pelo smartphone, enquanto 41% realizam compras online pelos aparelhos. Portanto, atualmente, é imprescindível atuar também na web. Dessa forma o atendimento ao cliente deve ser ainda melhor estruturado que aquele presencial. O conhecimento de padrões de respostas e processos a serem seguidos por parte dos funcionários diminui drasticamente o risco de ocorrer algum desentendimento durante o atendimento.

Para complementar as estratégias tomadas e impulsionar o controle e a gestão da empresa, é indicada a implantação de um sistema ERP, como o da GestaoClick, que visa integrar os dados e processos de uma organização em uma só plataforma.

 

 

E agora, como avaliar qual consultoria contratar?

A consultoria, como visto ao longo do texto, é um serviço prestado por profissionais de diversas áreas. Sua finalidade é sanar algum problema existente em uma organização, podendo esse ser ou não relacionado à gestão.

Normalmente, elas se dividem em sênior e júnior. As primeiras são constituídas por profissionais, logo o custo de contratá-las é alto. Já as Consultorias júnior são formadas por estudantes de faculdade que desejam participar do mercado de trabalho. Sendo assim, o preço é mais acessível. Além disso, por terem auxílio dos professores na elaboração dos projetos, a qualidade dos serviços é garantida, atingindo alto padrão.

A escolha entre os dois modelos cabe ao gestor ou ao empreendedor da empresa. Ele deve analisar a dificuldade do projeto, a qualidade requerida, o preço e o prazo disponível para realização.

Caso ainda esteja em dúvida, leia o artigo sobre o porquê de contratar uma empresa júnior!


 

Escrito por Pedro Gil Moreira Silva
Aluno de administração da faculdade Ibmec-Mg e consultor de marketing na Ibmex Consultoria.



COMENTE

Deixe o seu comentário nos campos abaixo: