Cálculo de giro de estoque: por que ele é decisivo em sua gestão?


cálculo giro de estoque
O cálculo de giro de estoque é imprescindível para o controle de entrada e saída de itens da empresa. Ele pode ser utilizado estrategicamente para lidar com demandas mensais ou anuais e garantir que a empresa sempre terá a quantidade mínima de itens estocados para continuar em funcionamento.

Mas, como realizar esse cálculo? E por que ele é tão decisivo para a gestão? A seguir, respondemos essas e outras questões. Acompanhe!

Você sabe o que é giro de estoque?

A gestão estratégica e otimizada abrange a utilização de indicadores para mensurar resultados e fazer com que os gestores compreendam as melhores formas de manter o equilíbrio dentro da companhia. 
Quando se trata do estoque, esse equilíbrio se refere aos produtos que entram e saem da empresa, de modo que não haja sobra de mercadorias — que se paradas por muito tempo acabam prendendo o capital que poderia ser investido em outras áreas — ou a falta delas — que resulta em insatisfação da clientela e vantagem para os concorrentes.
 
Então, resumidamente, o giro de estoque é um indicador que ajuda a alcançar esse equilíbrio e permite que os gestores saibam por quanto tempo, em média, um item fica na empresa antes de ser comprado pelo consumidor. Assim, ao mostrar a periodicidade de renovação do estoque, o cálculo da rotatividade ajuda a entender quantas vezes ocorre o giro de mercadorias durante determinado período.
 

E então, por que o cálculo de giro de estoque é decisivo para a gestão?

 
Além do que já foi mencionado no tópico anterior, vale ainda ressaltar que o cálculo de giro de estoque é tão decisivo para a gestão em razão de:
- ajudar o negócio a se manter competitivo;
- possibilitar a continuidade das tarefas em andamento;
Claro que esse cálculo, sozinho, não basta. Ele deve ser acompanhado de outros fatores relacionados às boas práticas de gestão de estoque, como:
 
- monitoramento da quantidade de mercadorias vendidas;
- definição de outros indicadores de desempenho;
- correta identificação dos itens com etiquetas;
- controle automatizado e integrado com outros setores;
- análise do aumento de vendas em datas especiais (como Natal, Ano Novo, Páscoa, Black Friday etc.).

Giro de Estoque Cálculo: como realizar?

calculo giro de estoque
De modo geral, conseguimos realizar o cálculo giro de estoque de duas formas: utilizando a quantidade de mercadorias ou os valores de compra. Vamos ver como funciona?
 
Quando o cálculo se baseia na quantidade de produtos, o responsável pela gestão precisa conhecer duas informações: o número total de vendas em certo período e o estoque médio. Veja:
 
- Se o número do estoque médio é de 1000 unidades, por exemplo, e as vendas totais no ano são de, aproximadamente, 10 mil unidades, temos: 10000/1000 = 10 giros de estoque, anualmente.
Agora, quando as empresas trabalham com um catálogo que apresenta grande variedade de itens, o ideal é que o cálculo seja baseado nos valores de compra.

Observe um exemplo:
- Se a renovação do estoque custou cerca de R$ 20 mil e a quantia anual de vendas gira em torno de R$ 140 mil, temos: 140000/20000 = 7 giros de estoque, anualmente.
 
Nos exemplos acima, apresentamos números arredondados para facilitar o cálculo, mas lembre-se de utilizar a quantidade exata de unidades, no primeiro exemplo, e os valores exatos, no segundo exemplo. 
 
E tem mais: ao alcançar a quantidade de giros por ano, você pode utilizar outro cálculo para entender a frequência de rotatividade. Para isso, divida os dias do ano pela quantidade de giros: 365 dias/7 giros = 52 dias. Ou seja, 52 dias é o tempo médio de reposição de estoque.
 
Ao conhecer esses números, o gestor consegue saber de quanto em quanto tempo precisará fazer novos pedidos aos fornecedores e consegue se preparar estrategicamente para lidar com as demandas.
 
Enfim, vimos neste post que o cálculo de giro de estoque é decisivo para a gestão do seu negócio, pois além de mostrar em quanto tempo deve ocorrer a reposição de mercadorias, ele ainda ajuda a reduzir perdas e otimizar o espaço de armazenamento.
 
E se você, pequeno ou médio empresário, ainda está se familiarizando com as boas práticas de gestão e quer continuar se aprofundando em assuntos semelhantes, entenda agora mesmo quais são as vantagens de controlar o estoque da sua empresa!


COMENTE

Deixe o seu comentário nos campos abaixo: