Projeção de custos variáveis: o que é e como fazer?


Projeção de custos variáveis
Um negócio bem-sucedido precisa se basear em três fatores fundamentais: pessoas, processos e produtos — se os três vão bem, a empresa vai bem. Agora, o que isso tem a ver com a projeção de custos variáveis?

Para ter uma empresa de sucesso, é preciso conhecer os números exatos relacionados a esses três fatores, e os custos fixos e variáveis certamente importam no que se refere aos processos, já que eles se relacionam à linha de produção.

Para você começar a se aprofundar no assunto, neste artigo vamos explicar o que são custos variáveis e como fazer a projeção. Confira!
 

O que são os custos variáveis?

 
Antes de tudo, é importante diferenciar custos de despesas. Geralmente, achamos que são sinônimos, não é?

Entretanto, custos se relacionam às atividades de produção de uma empresa — ou seja, tudo que tem envolvimento no processo de produção de um produto, desde os insumos até a mão de obra —, enquanto despesas se referem a outros tipos de gastos, como os do setor administrativo.

Afinal, o que são os custos variáveis?

São os custos que variam conforme o volume de produção ou atividades produtivas do negócio — quanto mais produtos produzidos, maior o gasto com matéria-prima, energia, mão de obra, entre outros.
 

Quais são as diferenças entre custos fixos e custos variáveis?

 
É válido ressaltar que o gestor que conhece as diferenças entre custos fixos e variáveis consegue elaborar um plano orçamentário com mais precisão. Também é importante ressaltar que esses custos, apesar de terem conceitos definidos, dependem das atividades de sua empresa.

Quer um exemplo?

Alguns estabelecimentos (como padarias, lojas, restaurantes etc.) mantêm a mesma quantidade de colaboradores ao longo do ano, então nesse caso os salários são considerados um custo fixo.

Agora, algumas empresas de construção civil, por exemplo, dependem da demanda de serviços para contratar mão de obra temporária, então nesse caso os salários entram como custo variável.
 
custos fixos e variáveis

Custos fixos

 
Esses custos não dependem do nível de produção — caso ela aumente ou diminua, os valores continuam os mesmos, ou seja, se mantêm estáveis todo mês independentemente da quantidade de itens produzidos ou vendidos.
Eles se relacionam, por exemplo:
- ao aluguel mensal;
- ao aluguel de máquinas ou outros tipos de equipamentos;
- aos salários do setor administrativo;
- à vigilância da edificação;
- aos gastos com limpeza;
- aos planos fixos de telefone e internet.
 

Custos variáveis

 
Conforme já mencionado no primeiro tópico, os custos variáveis dependem do nível de produção ou das atividades produtivas de sua empresa, ou seja, são instáveis.
Observe alguns exemplos:
- matérias-primas;
- água;
- energia;
- comissões (de vendas);
- embalagens;
- mão de obra;
- horas extras;
- fretes.
 

Afinal, como fazer a projeção de custos variáveis?

 
A princípio, é preciso fazer um levantamento do que é necessário para produzir o mínimo estipulado (caso a sua empresa seja voltada ao comércio, considere os produtos adquiridos para a revenda). Você pode utilizar planilhas ou um sistema ERP para se basear em alguns números do mês anterior, como de estoque, compras e vendas.

Então, veja como fazer a projeção:
- liste as matérias-primas, a mão de obra e outros insumos utilizados na produção;
 - relacione os itens acima com seus respectivos preços de compra (para matéria-prima, considere a unidade de medida da compra);
- defina a receita de fabricação de cada produto, ou seja, faça uma lista de todos os componentes necessários para fabricá-lo;
- defina a quantidade de matéria-prima (por unidade de medida) e insumo necessários para fabricar uma unidade do produto a fim de encontrar o valor unitário;
- por fim, defina o volume a ser produzido (ou se baseie na quantidade do mês anterior) e multiplique pelo valor encontrado.
O cálculo acima tem por base o Custo dos Produtos Vendidos, mas dependendo das atividades de sua empresa a classificação utilizada deverá ser outra.

Enfim, lembre-se de que conhecer os números do seu negócio é essencial para criar planejamentos estratégicos precisos e evitar complicações financeiras no futuro.

Agora que você já tem uma ideia de como fazer a projeção de custos variáveis, o que acha de aprender um pouco mais sobre a gestão de custos? Leia o artigo que separamos para você e se aprofunde no assunto!
 


COMENTE

Deixe o seu comentário nos campos abaixo: