Fim do boleto sem registro: cronograma e alternativas

O fim do boleto sem registro já é uma realidade. As empresas devem se atentar às novas regras, as quais alteram a maneira de emitir cobranças aos clientes.
 

Essa mudança apresenta prós e contras: o fim do boleto simples ocasiona menos flexibilidade e custos mais altos, porém há a garantia relacionada à proteção contra fraudes. Lembrando que a transição para o sistema da Nova Plataforma de Cobrança deverá ser feita até o final 2018.
 

Se você ainda não se informou em relação às mudanças ou às datas, continue acompanhando este artigo para saber mais sobre o assunto!

 

Diferença entre boleto sem registro e boleto com registro

Confira, resumidamente, a diferença entre boletos com ou sem registro:

  • Boleto sem registro (ou boleto simples): emitido pela empresa sem especificar ao banco as informações de quem realizará o pagamento. Outras informações são facultativas, como valor e data de vencimento.
  •  
  • Boleto com registro: a identificação do sacado é obrigatória, assim como as informações que eram facultativas. Dessa forma, há um maior controle das faturas emitidas e é possível saber quando o boleto foi pago e se foi pago. Agora o cedente deverá gerar um arquivo e enviá-lo para a instituição bancária antes de enviar os boletos aos clientes.

Agora, confira algumas vantagens de emitir boletos com registro!

 

Entenda o motivo da mudança

De acordo com a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos), o sistema da Nova Plataforma de Cobrança (criado pela própria federação em parceria com a rede bancária) visa “modernizar o processo de liquidação dos boletos bancários, com mecanismos que trazem mais controle e segurança a esse meio de pagamento, para garantir mais confiabilidade e comodidade aos usuários.” Você pode ter acesso à Cartilha e à Convenção da Nova Plataforma de Cobrança no site da FEBRABAN.

 

Saiba onde emitir boletos registrados sem burocracia

É importante ressaltar que as taxas de emissão dependem de cada instituição financeira. É necessário ter uma carteira de cobrança junto ao banco e escolher um software de emissão de boletos.
 

E quais são as informações necessárias para emitir boletos registrados? Veja:

  • Nome e CPF ou CNPJ do emissor e do cliente em questão;
  • Valor da cobrança;
  • Prazo de vencimento.

 

Entenda um pouco mais sobre a emissão de boletos registrados e aprenda a gerá-los sem burocracia com um sistema ERP!
 

Fases de implementação do boleto registrado

Confira as últimas datas a serem respeitadas ainda neste ano:

A partir de 25 de agosto de 2018: boletos de cobrança com valor igual ou acima de R$ 400,00 já começam a trafegar pela Nova Plataforma de Cobrança;

A partir de 13 de outubro de 2018: o valor é alterado para R$ 100,00 ou mais;

A partir de 27 de outubro de 2018: o valor é alterado para R$ 0,01 ou mais;

10 de novembro de 2018: fim do boleto sem registro; o processo será concluído e todos os boletos bancários (inclusive os de cartões de crédito e de doações)            deverão ser emitidos com registro.
 

Entenda como ficam os boletos sem registro já emitidos

Como a mudança tem sido feita de forma gradual desde julho de 2017, há boletos com ou sem registro circulando normalmente. Se a sua empresa ainda está emitindo boletos simples, você precisa apenas se atentar às datas vistas no tópico anterior e evitar problemas de atendimento aos clientes.
 

Conforme as datas elencadas acima, as empresas precisarão encaminhar os boletos aos bancos a fim de incluí-los na base da Nova Plataforma de Cobrança. Dessa forma, elimina-se o risco de fraudes.
 

Além da segurança para o consumidor, outro ponto positivo é o pagamento do boleto vencido em qualquer banco ou correspondente. O cálculo de juros e multas será feito automaticamente, sem a necessidade de atualizações.
 

E quais são as taxas cobradas nas carteiras de boleto com registro? Os valores devem ser confirmados com a instituição bancária escolhida, mas há as taxas de:

  • Registro;
  • Liquidação;
  • Permanência;
  • Baixa manual;
  • Alteração de dados.

A taxa de registro, por exemplo, é cobrada mesmo que o cliente não pague o boleto em questão.
 

Enfim, neste artigo apresentamos algumas informações relevantes relacionadas ao fim do boleto sem registro. Utilize um sistema ERP e entenda como gerar boletos registrados sem burocracia!
 

Vantagens de emitir Boletos registrados com o GestãoClick em parceria com o PagHiper:
 

   →Tarifas de R$ 2,19 por boleto pago  (se emitido pelo nosso ERP)
   →Sem envio de remessas e retornos
   →Boleto registrado nas normas da Febraban
   →Sem tarifa de emissão, cancelamento ou baixa
   →Boleto enviado por e-mail
   →Lembretes de vencimento por e-mail e sms
   →Repasse dos valores em 2 dias

 

O GestãoClick é um emissor de boletos registrados. Veja na prática como é simples emitir boletos através do sistema.

 

Deixe seu comentário
Deixe uma Comentário

Clientes satisfeitos

GestãoClick
Logo