QVT: o que é?


Entenda a sigla QVT

A sigla QVT significa Qualidade de Vida no Trabalho. Mas o que isso realmente quer dizer?
 

Esse conceito é amplo, mas podemos resumi-lo na tentativa de encontrar o equilíbrio entre a conjuntura do ambiente corporativo (no que diz respeito ao bem-estar dos colaboradores) e a eficiência dos processos empresariais.
 

Dito de outra forma, é como se a QVT fosse um indicador que medisse a satisfação dos funcionários durante o exercício de suas funções na empresa.
 

Deseja entender um pouco mais sobre isso? Então continue acompanhando!

 

Por que implementar esse conceito nas empresas?

Sabemos que o número de colaboradores que desenvolvem doenças físicas e mentais em razão de seus trabalhos cresce a cada dia. Isso não deve ser tratado como um tabu pelos gestores e nem mesmo ser motivo de diminuição do funcionário perante chefes e colegas.
 

Boa parte do nosso dia a dia é gasta ao longo dos anos com tarefas profissionais, e se não tivermos o reconhecimento devido ou um ambiente que estimula nosso crescimento, provavelmente haverá um forte impacto nos resultados da organização.
 

Por isso, enquanto o número de atestados médicos ou de funcionários insatisfeitos aumenta, o conceito de QVT deve ser implementado no ambiente corporativo.

 

Quais são os fatores que ajudam a definir a QVT?

A qualidade de vida no trabalho pode ser influenciada por diversos fatores, como:

→satisfação com a atividade exercida e com os feedbacks recebidos;
→motivação pessoal para exercer determinada função;
→oportunidades de crescimento por meio do desenvolvimento nos âmbitos pessoal e profissional;
→reconhecimento por parte dos gestores em relação a feedbacks adequados e remuneração e benefícios justos;
→clima organizacional;
→flexibilização do horário de trabalho;
→plano de carreira;
→segurança no trabalho por meio de equipamentos e ambientes adequados ao exercício da função.

 
QVT

 

Quais os benefícios gerados?

O conceito de QVT, de certa forma, tem o objetivo de proporcionar bem-estar enquanto assegura o rendimento e a saúde dos profissionais.
 

Assim, ambas as partes saem ganhando: a equipe se encontra em um ambiente mais saudável e a empresa retém funcionários e se beneficia com o aumento da produtividade nas áreas administrativa, operacional, comercial, entre outras.
 

Então, veja outros benefícios para as equipes e empresários:
 

→redução no índice de rotatividade (turnover);
→aumento da eficiência e, consequentemente, da produtividade;
→criação de uma boa cultura organizacional;
→aumento da motivação e do engajamento.

 

Como fazer a implementação?

Mas, afinal, o que fazer para implementar a qualidade de vida no trabalho? Em quais projetos investir ou quais ações adotar?
 

Antes de tudo, é fundamental fazer um diagnóstico — honesto! — da situação atual do ambiente corporativo:

→Quais melhorias e inovações podem ser adotadas?
→A remuneração e a jornada de trabalho são, de fato, adequadas?
→Quais são as reclamações mais frequentes dos colaboradores? Eles têm autonomia para exercer as funções as quais foram designados?
→As condições do local de trabalho são adequadas? Os materiais e equipamentos disponibilizados são de qualidade?
→Há máquinas e ferramentas tecnológicas ou softwares de gestão empresarial para auxiliar a automatização das tarefas?
→Há muitos acidentes de trabalho? Quais são as causas mais frequentes?
→Há igualdade nas oportunidades para todos?
 

Só a partir das respostas é possível formular projetos adequados às mudanças necessárias. Entretanto, veja algumas medidas nas quais você pode basear suas decisões:
 

→criar sistemas de recompensa, como campanhas motivacionais;
→investir no desenvolvimento e na especialização dos funcionários por meio de cursos e treinamentos;
→dar avaliações de desempenho reconhecendo os pontos fortes e fracos dos membros da equipe;
→criar horários de trabalho flexíveis e considerar o modelo de trabalho home office algumas vezes por semana;
→investir em softwares ou equipamentos que facilitem a rotina de trabalho;
→dar um dia de folga no aniversário do colaborador;
→definir um plano de carreira;
→estimular a criação e participação em projetos culturais, eventos e palestras.

 

Investir na qualidade de vida no trabalho é investir no próprio negócio, já que funcionários satisfeitos cooperam mais, se comprometem e geram retornos.
 

Como visto aqui, o conceito de QVT engloba muitos aspectos, mas todos têm a mesma finalidade: equilibrar o bem-estar físico e mental dos funcionários e a produtividade das empresas.
 

Leia nossa artigo sobre como o perfil profissional do empresário pode influenciar na gestão dos negócios!
 



COMENTE

Deixe o seu comentário nos campos abaixo: