Tirar CNPJ: o que precisa?

O CNPJ é o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica e com ele em mãos comprova que você possui uma empresa ou mesmo que atua como autônomo ou profissional liberal. Mas você sabe como tirar CNPJ e o que precisa? Para esclarecer essas e outras dúvidas, você vai conferir neste artigo os seguintes tópicos: 
 
  • Como tirar CNPJ;
  • Passos para tirar CNPJ
  • O que precisa para ter CNPJ;
  • Como gerenciar a sua empresa com sucesso.  
Mas antes, se você não faz ideia de qual tipo de negócio abrir → Confira as principais tendências de negócios e fique por dentro!

Como tirar CNPJ

O Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica sempre é emitido pela Receita Federal (você pode emitir acessando o link), sendo que as pessoas que decidirem se tornarem MEI – microempreendedores individuais têm pela frente um caminho muito mais prático para tirar CNPJ. Por isso, podem fazer por conta, sem a necessidade de contratar um contador.

Para se tornar MEI, portanto, é preciso ter o CNPJ, sendo que o primeiro passo é acessar o Portal do Empreendedor. Aqui, basta clicar em Formalize-se e informar os dados solicitados, como o número do seu CPF e a sua data de nascimento. Pronto, o empreendedor já está formalizado e pode atuar de forma legal.

Já nas demais situações, que não se enquadram como MEI, o que consiste basicamente em faturar anualmente mais de R$ 80 mil e ter mais de um funcionário de carteira assinada, a solicitação é feita diretamente no site da Receita Federal. Além disso, quem não se enquadra como MEI, precisa contratar um contador, mas nada impede que você faça todo o processo. O próprio site da Receita Federal oferece um curso à distância e gratuito para ajudar os novos empreendedores a ter o CNPJ.

Dúvida sobre qual tipo de empresa você vai se encaixar? Lei sobre→ diferença entre MEI, EI, ME, EPP, EIRELI, LTDA e S.A.
 

 

Passos para tirar CNPJ?

O primeiro passo é fazer o download do Programa Gerador de Documentos de CNPJ no site da Receita Federal. Nele é preciso preencher um formulário, a FCJP – Ficha Cadastral da Pessoa Jurídica, onde são informados alguns dados do seu futuro negócio. Entre eles, razão social, ramo de atividade e endereço.

Outro documento que deve ser preenchido e enviado junto é o QSA – Quadro de Sócios e Administradores, onde você deve informar quem são os responsáveis pelo empreendimento e qual a participação que cada um possui no capital da companhia. Existem diferentes tipos de sociedades.

Assim que você encaminha esses formulários, é gerado um recibo de entrega. Esse recibo ajuda você a consultar no site da Receita como está o andamento do seu pedido, que pode levar alguns dias, pois o órgão realiza de maneira automática uma verificação dos formulários para saber se foram preenchidos corretamente.

Estando tudo ok é possível imprimir os documentos que, agora, recebem o nome de DBE – Documento Básico de Entrada no CNPJ, reconhecer firma e entregar para a unidade cadastradora. No final do processo eletrônico, é informado onde se localiza essa unidade que deve receber os documentos, os quais podem ser enviados pelos Correios. Mas quem preferir pode entregar pessoalmente no endereço. 

O que precisa para ter CNPJ?

Como você pode ver no passo a passo de como tirar CNPJ, basicamente, o que você precisa é saber as informações que devem ser informadas no formulário de solicitação. Além de já ter definido a razão social e o ramo de atuação da sua empresa, você precisa definir onde ela será instalada.

A razão social se trata do nome da sua empresa que vai ser registrado junto aos órgãos do governo, cartório ou junta comercial. Para entender melhor, é como se fosse o nome completo do seu negócio, sendo diferente do nome fantasia, que é aquele que aparece na fachada da sua empresa e na sua logomarca, por exemplo.

Embora ambos os nomes possam ser iguais, o mais apropriado é que a razão social seja formada por três partes, sendo que a primeira deve ser um nome específico, depois o ramo principal de atividade e, por fim, o seu enquadramento. O mais importante da razão social é que ela seja única, para que se diferencie de outros negócios.

Com o nome fantasia nem sempre pode ser feito o mesmo, por isso da escolha de duas denominações diferentes. Já na hora de definir a atuação da empresa, é apresentada uma lista com as classificações existentes, sendo possível ter uma atividade principal e, no máximo, 14 secundárias.

No entanto, é preciso saber que antes mesmo de tirar o seu CNPJ, você já deve ter ido à junta comercial do município para consultar a viabilidade do seu negócio. No mesmo local ou no Cartório de Registro de Pessoa Jurídica é necessário ainda fazer o registro da sua empresa.

Agora que você ja sabe qual o procedimento para obter seu CNPJ, comece seu negócio com o pé direito. Escrevemos 10 dicas exclusivas para ter sucesso ao abrir uma empresa. 

 

Deixe seu comentário
Deixe uma Comentário

Quer se tornar um parceiro da GestãoClick?

Ganhe comissões recorrentes sobre as indicações
GestãoClick
Logo