Como dar os primeiros passos para inovar sua gestão


gestão da inovação

Se tem uma coisa que você já deve ter percebido é que, depois da popularização dos smartphones e do acesso facilitado à internet, as coisas têm sido um pouco diferentes no mercado de trabalho. Empresas perceberam a extrema necessidade de implantar sistemas de gestão da inovação. O objetivo? Não correr o risco de serem ultrapassadas pela concorrência e até mesmo desaparecer de vez.

 

Mas o que é gestão da inovação, por que é tão importante e como os negócios mais tradicionais podem dar os primeiros passos para se transformar digitalmente? Isso é o que veremos a seguir.

 

Antes de nos aprofundarmos no tema, no entanto, vamos contextualizar.

 

A gestão da inovação só existe por causa da transformação digital. Em outras palavras, a necessidade surgiu quando as pessoas começaram a adotar e tecnologia em suas rotinas diárias. A força dos dispositivos móveis e a facilidade de comunicação possibilitada pela world wide web mudou a jornada de compra do consumidor.

 

Ou seja, com a ascensão da internet, as empresas que estavam decididas a permanecer firmes na mente dos clientes precisaram correr atrás de uma solução. Viram, na gestão da inovação, uma oportunidade de ouro.

 

A oportunidade de fazer com que a organização conseguisse se adaptar ao novo mercado com rapidez, através de uma mudança cultural que servisse de insumo aos processos criativos de todos os colaboradores.

 

Como implementar a gestão da inovação

Bem, descobrimos que gerenciar novas ideias é importante pelo simples fato de manter a empresa no jogo. Mas você deve estar pensando como é possível implementar uma mudança que parece tão radical em uma organização, ainda mais se seguir uma linha mais tradicional.

 

Calma. A primeira coisa que você precisa saber sobre a transformação digital de uma empresa é que as coisas devem ser feitas aos poucos. Não se pode perder o timing, é verdade. Porém, antes de sair por aí trocando os pés pelas mãos, entenda que a gestão da inovação envolve estratégia, recursos, ferramentas e o mais importante: pessoas.

 

Dar o primeiro passo rumo a este novo caminho significa colocar todos os colaboradores na mesma página, independente do tamanho da organização ou da função de cada um. É imprescindível que todos estejam cientes sobre o propósito propulsor da mudança, bem como recebam informações claras sobre como proceder em cada etapa do projeto.

 

Para te auxiliar nestes próximos passos, tomamos por base um artigo publicado no site da Lead Innovation, com dicas importantes para garantir que a operação seja um sucesso. Ao estabelecer um sistema de gestão da inovação, atente-se a estes 5 pontos:

 

01. Missão e objetivos

Defina objetivos claros e metas atingíveis. Organize suas ideias e saiba justificar a gestão da inovação. Quais serão as responsabilidades de cada um antes, durante e após este processo? Qual é o orçamento disponível? Existe uma programação definida? Quais serão as etapas de implantação?

 

Antes de fazer qualquer coisa, entenda tudo o que a ação envolve, incluindo investimentos, prazos e expectativas. Perceba que a vontade de mudar partiu de alguma necessidade profissional. Quais dos problemas atuais da empresa poderiam ser resolvidos com uma mudança cultural?

 

02. Pontos de ação

Complementando o primeiro tópico, é preciso saber onde agir para abraçar a transformação digital. Quais serão as áreas estratégicas mais afetadas? Quais são os campos de pesquisa? De que forma você pretende abordar a gestão da inovação?

 

Descubra quais são os primeiros pontos de ação. Quais são as tendências, o que a concorrência está fazendo? Você tem análises de mercado para se basear? O que o seu consumidor busca que você ainda não entrega? Vá a campo, fale com as pessoas, observe comportamentos, tire fotos, busque opiniões de especialistas. Resumo da ópera: informe-se o máximo que puder!

 

03. Troque ideias

Converse com seus colaboradores e organize brainstormings. Tente descobrir quais são os métodos disponíveis que mais se adequam à realidade da empresa. De que forma esses métodos podem ser aplicados para que estejam de acordo com a missão e os objetivos traçados?

 

Deixe ideias fluírem e não julgue nem mesmo aquelas que parecerem mais absurdas. Reuniões desse tipo são ótimas para abrir a mente e tendem a revelar soluções quando menos esperamos.

 

04. Organize a agenda

Como falamos anteriormente, não tenha pressa. Melhor fazer as coisas com calma do que colocar tudo a perder. Monte um esquema visual das etapas do processo. Quais são os estágios necessários para que a gestão da inovação seja um sucesso? Quais são as pessoas ou setores envolvidos em cada uma desses períodos? Como você fará a comunicação das mudanças?

 

Lembre-se de estabelecer processos claros e criar ambientes realmente colaborativos dentro da empresa. Ninguém deve ficar de fora!

 

05. Teste e adapte

Por fim, aplique e teste o projeto. Quais foram as primeiras impressões e dificuldades? Como é possível resolver as situações apresentadas? Use métodos de gestão de projetos para colocar o planejamento em ação e incentive atitudes positivas e pensamentos inovadores.

 

A gestão da inovação existe para manter tudo em movimento. É uma decisão que pode parecer complicada no primeiro momento, ainda mais por influenciar a empresa como um todo. Mas, com o tempo, você vai ver o quanto a mudança é importante e necessária.

 

É um convite ao novo, um jeito de fazer diferente e abraçar oportunidades incríveis - de criar produtos inéditos, estabelecer níveis mais profundos de engajamento com o cliente, melhorar a comunicação da equipe, otimizar a produtividade, evitar falhas e identificar pontos de melhoria.

 

Vamos dar esse primeiro passo juntos?

Autor:

Tiago Magnus, fundador do TD


COMENTE

Deixe o seu comentário nos campos abaixo: