Impostos que devem constar na Nota Fiscal de Serviços Eletrônica


Impostos que devem constar na NFS-e
Quem trabalha com prestação de serviços sabe que o sistema tributário do país também recolhe uma quantidade considerável de tributos de determinadas atividades.

Em razão disso, há alguns impostos na Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) que devem ser pagos periodicamente a fim de evitar complicações com o fisco.

Mas o que é exatamente a NFS-e e quais impostos são esses?

Neste artigo solucionamos essas dúvidas e ainda esclarecemos outras questões relacionadas. Vamos conferir o conteúdo?

 

Saiba o que é a NFS-e
 


A sigla NFS-e, como já visto, se refere à Nota Fiscal de Serviços Eletrônica, que por sua vez se refere à documentação digital das informações relacionadas às operações de prestação de serviços.

A prefeitura ou outra entidade permitida ficam responsáveis por gerá-la e armazená-la segundo o que está estipulado na legislação.

De maneira geral, essa nota apresenta os dados do contribuinte e, assim que é gerada, não pode ser mais alterada, apenas cancelada ou substituída por uma nova (mantendo-se, mesmo assim, o vínculo entre as informações das duas).

 

Afinal, quais impostos devem constar na NFS-e

 
Agora, confira quais são os impostos na Nota Fiscal de Serviços Eletrônica:
 
  • #ISS (Imposto Sobre Serviços);
  • #INSS (Instituto Nacional do Seguro Social);
  • #PIS/PASEP (Programa de Integração Social e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público);
  • #COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social);
  • #CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido);
  • #IRPJ (Impostos de Renda da Pessoa Jurídica);
  • #ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços).


É importante conhecer e ler sobre cada um desses tributos isoladamente para entender melhor o que deve ser pago e o porquê.


Quando se trata dos tributos da NFS-e, o ISS é obrigatório e é um dos mais importantes. Vamos entender um pouco mais sobre ele?

 

Saiba o que é Imposto Sobre Serviços

 
 
O ISS, ou Imposto Sobre Serviços, é um imposto pago geralmente por empresas ou profissionais cujas atividades desenvolvidas estejam relacionadas à prestação de serviços.

Ficou estipulado que os Municípios e o Distrito Federal têm a competência sobre o ISS, e a Lei Complementar que dispõe sobre ele é a de n° 116, de 31 de julho de 2003.

Entre outros elementos, esse imposto incide sobre:
 
  • #serviços do exterior;
  • #prestação de serviços com fornecimento de produtos;
  • #serviços prestados utilizando bens e serviços públicos;
  • #estabelecimentos cujos contribuintes desenvolvam atividades de prestação de serviços.
 

Emita NFS-e de forma automatizada e sem complicação

 
Se você começou a empreender agora ou se já está no meio empresarial há algum tempo, sabe que há inúmeras obrigações a serem cumpridas, não é?


Por isso, automatizar processos em geral não só facilita a rotina das equipes e aumenta a produtividade da empresa, como também evita erros e descomplica tarefas do dia a dia, como a emissão de NFS-e.


O GestãoClick é um software de gestão empresarial completo que oferece, entre outras funcionalidades, a emissão de notas fiscais. Nosso software:
 
  • #facilita o armazenamento, o download e o envio de arquivos XML;
  • #garante a emissão rápida e simplificada da NFS-e;
  • #automatiza a emissão e até o cálculo de impostos;
  • #permite o envio do DANFS-e (Documento Auxiliar de Nota Fiscal de Serviços Eletrônica) para os seus clientes por e-mail.

Além disso, somos integrados com uma extensa lista de municípios e oferecemos materiais ricos e vídeos educativos sobre a emissão de NFS-e, auxiliando os empresários e colaboradores da empresa durante todo o processo.


Enfim, neste artigo vimos algumas informações sobre os impostos na Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Enquanto a reforma tributária ainda parece longe de ser implementada, é preciso se atentar aos tributos que devem ser pagos por autônomos e empresas prestadoras de serviços — dessa forma, evita-se problemas com a fiscalização da Receita Federal.


Como vimos, um emissor é fundamental para a emissão ágil e sem complicações da NFS-e. Se você precisa de um software confiável, mas ainda tem dúvida sobre as inúmeras opções do mercado, não se preocupe!


Confiamos em nosso produto e no que fazemos e, por isso, estimulamos nosso público a testar nosso programa por conta própria, sem compromisso.


Então não perca essa oportunidade e experimente gratuitamente na prática agora mesmo!

 


COMENTE

Deixe o seu comentário nos campos abaixo: