O que é marketplace?


o que é marketplace

Você sabe o que é marketplace? Se não, tudo bem, pois aqui você entenderá tudo o que precisa sobre esse conceito. De maneira geral, ele também auxilia a alavancar as vendas pela internet. Entretanto, muitos o confundem com e-commerce — e se engana quem acredita que são a mesma coisa.

Neste post, explicamos o que é marketplace, suas vantagens e desvantagens. Você entenderá  porque deve vender em um e a diferença entre marketplace e e-commerce. E então, vamos entender um pouco mais sobre o assunto? Acompanhe!
 

Afinal, o que é marketplace e por que esse conceito é diferente de e-commerce?

É simples de entender: um marketplace também é um site desenvolvido a fim de promover vendas. Entretanto, o que diferencia os dois é o fato de que o e-commerce é uma loja virtual cuja empresa foca na venda dos próprios produtos. Por outro lado, no marketplace diversos lojistas podem vender suas mercadorias, pagando uma comissão ao operador da plataforma.

Ficou claro?

Vamos exemplificar de outra forma:

  • E-commerce: você acessa o site de determinada empresa, escolhe um produto, e ela mesma fica responsável por vendê-lo e enviá-lo;
  • Marketplace: você acessa o site de determinada empresa e pode escolher um produto que será vendido e enviado por outra loja.

Há exemplos?

Muitos! Abaixo, veja alguns:

Magazine Luiza: tem parceiros como a Electrolux — ao comprar uma lava-louças dessa marca, por exemplo, ela será vendida e enviada pela própria Electrolux.

Mercado Livre: tem parceria com pequenos e médios vendedores, incluindo grandes marcas; é o maior marketplace do Brasil, e o mesmo produto pode ser encontrado com grandes oscilações nos preços;

Amazon: criou o conceito de marketplace e oferece sua plataforma para vendedores em mais de 60 países. Só no ano passado, em seus sites, a venda de produtos de terceiros atingiu 10 bilhões de dólares;

Saraiva: antes ela era focada apenas na venda de livros, hoje ela mantém parcerias com outras empresas e vende celulares, consoles e games, itens de informática e até passagens aéreas.
 

Quais são as vantagens e desvantagens?

Um dos diferenciais desse processo é apresentar benefícios não apenas para os lojistas, mas também para os consumidores e empresas que gerenciam o marketplace.

Veja algumas vantagens:

Aumento de visibilidade dos produtos de pequenos e médios vendedores;

Baixo investimento: é só negociar a comissão com o operador do marketplace e começar a vender — o lojista acaba ganhando exposição, tráfego e marketing, além de garantir o aumento nas vendas;

Consumidor tem mais opções de escolha, tem acesso a preços mais competitivos e paga por toda a compra em uma única transação, mesmo que adquira produtos de diversas lojas; em razão das comissões ganhas, o lucro é alto para a empresa que gerencia o marketplace.
 

Agora, confira duas desvantagens para os lojistas:

O estoque e a logística de entrega são de responsabilidade deles;

Terão inúmeros concorrentes comercializando os mesmos produtos no mesmo espaço de vendas. Dessa forma seus preços terão que ser bem atraentes.


Por que vender em marketplaces?

Apesar da comissão paga a cada venda, as empresas parceiras se beneficiam muito ao vender nessas plataformas:
 

Dá para comercializar suas mercadorias, divulgando implicitamente sua marca, em diversos marketplaces;

Marketplaces com nomes fortes (como Mercado Livre) têm milhões de visitas diárias: um tráfego que é difícil de alcançar no início com a sua própria loja virtual;

O lojista encontra um espaço pronto: não é preciso gastar com marketing, adquirir um domínio para o site ou criar estratégias para atrair consumidores.
 

Em suma, além de alavancar as vendas, os lojistas parceiros ainda têm menos gastos.
 

Enfim, abordamos neste artigo o conceito de marketplace, diferença entre essa plataforma e um e-commerce e as vantagens e desvantagens que esse modelo de operação apresenta.
 

Para quem deseja investir nisso, atenção! Associar a sua empresa a um marketplace pode gerar um alto número de pedidos. Portanto, é imprescindível contar com o auxílio de um sistema ERP, que é útil tanto na criação de estratégias de marketing digital para o seu negócio quanto no controle de estoque, de compras e de vendas.
 

E se você quer ver a sua empresa crescer ainda em 2019, deve lembrar que o sucesso exige conhecimento e dedicação constante. Então, não deixe de conferir o nosso webinar sobre as bases do sucesso empresarial!



COMENTE

Deixe o seu comentário nos campos abaixo: