Materiais gratuitos
Início » Blog » Tecnologia » O que é a tecnologia blockchain e para que serve?

O que é a tecnologia blockchain e para que serve?

Nos últimos anos, o termo “blockchain” tem ganhado destaque nos círculos tecnológicos e empresariais, despertando interesse e curiosidade de investidores, empreendedores, acadêmicos e profissionais de diversas áreas.  No entanto, apesar de sua crescente popularidade, muitas pessoas ainda lutam para entender completamente o que é e para que serve o blockchain. Afinal, o conceito por trás […]

Por Carolina Durval
Atualizado em
O que é a tecnologia blockchain e para que serve?

Nos últimos anos, o termo “blockchain” tem ganhado destaque nos círculos tecnológicos e empresariais, despertando interesse e curiosidade de investidores, empreendedores, acadêmicos e profissionais de diversas áreas. 

No entanto, apesar de sua crescente popularidade, muitas pessoas ainda lutam para entender completamente o que é e para que serve o blockchain. Afinal, o conceito por trás do blockchain é frequentemente descrito de maneira técnica e complexa, o que pode dificultar a compreensão para aqueles que não têm experiência em tecnologia ou finanças. 

Além disso, as aplicações práticas do blockchain em diferentes setores nem sempre são óbvias à primeira vista, o que pode levar a uma série de equívocos e interpretações errôneas sobre seu verdadeiro potencial. 

Nesse sentido, este artigo busca desmistificar o blockchain, fornecendo uma explicação clara e acessível de seus princípios fundamentais e demonstrando como ele pode ser aplicado de forma prática para resolver problemas do mundo real.

Aproveite a leitura!

O que é blockchain?

Blockchain é uma tecnologia de registro distribuído que permite a criação e manutenção de um registro contínuo e imutável de transações. 

Em resumo, o blockchain é como um livro de registro digital compartilhado por várias pessoas ao redor do mundo. Cada transação é registrada em um bloco e encadeada de forma cronológica, formando uma corrente contínua de informações. 

Em outras palavras, imagine o blockchain como um grande caderno de registros compartilhado online. Nesse caderno, as informações são organizadas em blocos, como se fossem páginas de um livro. Cada bloco contém várias transações, como registros de compras ou transferências de dinheiro.

Contudo, o que torna o blockchain especial é que, uma vez que uma transação é registrada em um bloco e adicionada à corrente, ela não pode ser alterada ou apagada. Isso significa que é muito difícil fraudar as informações no blockchain.

Ou seja, podemos descrever o blockchain como uma rede descentralizada de registros de dados atualizados por meio de blocos de transações protegidos por criptografia. Esses blocos estão interligados, formando uma corrente contínua de informações. E, uma vez que uma transação é verificada e adicionada à corrente, ela se torna imutável e não pode mais ser modificada ou removida.

Como funciona o blockchain?

Embora se trate de um conceito complexo, o funcionamento do blockchain pode ser compreendido por meio de algumas etapas simples, observe o esquema abaixo e, a seguir, as explicações detalhadas de cada fase: 

blockchain

Criação de transações

Primeiramente, tudo começa quando uma transação é criada. Isso pode ser uma transferência de criptomoeda, a assinatura de um contrato ou qualquer outro tipo de interação que envolva o registro de dados.

Agrupamento em blocos

Em seguida, as transações são agrupadas em blocos. Cada bloco contém várias transações e possui um limite de capacidade para o número de transações que pode armazenar.

Verificação

Antes de serem adicionadas à cadeia, as transações em bloco precisam ser verificadas. Isso é feito pelos chamados “mineradores”, computadores especiais que competem para resolver problemas matemáticos complexos. O primeiro minerador a resolver o problema verifica as transações e as adiciona ao bloco.

Conexão com a cadeia

Uma vez que as transações são verificadas e adicionadas a um bloco, esse bloco é ligado à cadeia existente de blocos anteriores. Criando, assim, uma cadeia contínua de blocos, onde cada um deles aponta para o anterior.

Consenso

O consenso é alcançado por meio de mecanismos como o Proof of Work (Prova de Trabalho) ou o Proof of Stake (Prova de Participação), nos quais os participantes da rede concordam sobre a validade das transações e a ordem em que são registradas.

Atualizações

Por fim, como o blockchain é uma rede descentralizada, qualquer alteração nas transações ou na estrutura do blockchain deve ser aprovada pela maioria dos participantes da rede, garantindo assim a segurança e a integridade do sistema. A seguir, falaremos um pouco mais sobre essa descentralização.

Principais características

A tecnologia blockchain possui quatro características principais que são peças fundamentais para compreender por que é tão importante e revolucionária. 

Assim, a combinação dessas características faz do blockchain uma tecnologia poderosa e transformadora, com potencial de revolucionar uma ampla gama de indústrias, desde finanças e saúde até cadeias de suprimentos e votação eletrônica.

Descentralização

Ao contrário dos sistemas tradicionais, nos quais uma autoridade central controla as transações, o blockchain é descentralizado. 

Em outras palavras, não há uma única entidade responsável por gerenciar o registro de transações. Em vez disso, o controle é distribuído entre todos os participantes da rede, chamados de “nós”. 

Essa descentralização aumenta a segurança e a resistência a ataques, pois não há um único ponto de falha.

Invariabilidade

Uma vez que uma transação é registrada em um bloco e adicionada à cadeia, ela se torna imutável. Portanto, isso significa que a transação não pode ser alterada, revertida ou excluída. 

A imutabilidade é alcançada por meio do uso de técnicas criptográficas avançadas, como hashes, que tornam extremamente difícil, se não impossível, alterar um bloco sem ser detectado.

Transparência

Todas as transações registradas no blockchain são visíveis para todos os participantes da rede. Ou seja, qualquer pessoa pode verificar a validade de uma transação e rastrear sua origem e destino. 

Dessa maneira, a transparência do blockchain promove a confiança entre os usuários, pois elimina a necessidade de intermediários e garante que todas as transações sejam registradas de forma precisa e confiável.

Segurança

O blockchain utiliza criptografia robusta para proteger as transações e garantir a integridade dos dados. Cada bloco na cadeia é vinculado ao bloco anterior por meio de hashes criptográficos, tornando extremamente difícil adulterar ou falsificar as transações. 

Além disso, a descentralização e a imutabilidade do blockchain tornam ainda mais difícil para hackers comprometer a segurança da rede.

Para que serve o blockchain?

Você deve estar: afinal, qual é a aplicação do blockchain? O blockchain serve para uma variedade de propósitos e tem o potencial de impactar significativamente diversos setores e processos. 

A seguir, separamos algumas das principais aplicações dessa tecnologia:

Finanças e criptomoedas

A aplicação mais conhecida do blockchain é como a tecnologia subjacente das criptomoedas, como Bitcoin e Ethereum. 

Afinal, o blockchain permite transações financeiras peer-to-peer (P2P ou de igual para igual) rápidas, seguras e transparentes, eliminando a necessidade de intermediários como bancos.

Contratos inteligentes

O blockchain também possibilita a execução de contratos inteligentes, que são contratos autoexecutáveis baseados em código. Esses contratos podem automatizar e garantir a execução de acordos entre partes, sem a necessidade de intermediários.

Propriedade intelectual

Essa tecnologia também pode ser usada para registrar direitos autorais, patentes e outras formas de propriedade intelectual de forma segura e imutável. Ajudando a proteger os direitos dos criadores e facilita o licenciamento e a transferência de propriedade.

Cadeia de suprimentos

A tecnologia blockchain é capaz de rastrear e verificar cada etapa do processo de produção e distribuição em uma cadeia de suprimentos. Fator que aumenta a transparência, reduz o risco de fraude e simplifica a auditoria de produtos.

Saúde

Já no setor de saúde, o blockchain pode ser utilizado para garantir a segurança e a privacidade dos registros médicos, além de rastrear a autenticidade e a procedência de produtos farmacêuticos.

Votação eletrônica

Outra função interessante é que o blockchain tem o potencial de tornar os processos de votação mais seguros, transparentes e acessíveis. Ele pode garantir a integridade das eleições, reduzir a possibilidade de fraudes e aumentar a participação dos eleitores.

Conclusão

A tecnologia blockchain está revolucionando a forma como lidamos com transações, contratos e dados em diversas áreas. Seja no campo das finanças, saúde, cadeia de suprimentos ou governança, o blockchain oferece soluções inovadoras que promovem transparência, segurança e eficiência.

Para continuar aprendendo e explorando novos insights sobre temas como tecnologia, empreendedorismo, gestão, finanças e marketing, convidamos você a ler outros posts aqui no blog da GestãoClick

Aproveite a leitura e mantenha-se atualizado sobre as últimas tendências e inovações no mundo dos negócios e da tecnologia!

Carolina Durval

Carol da GestãoClick

Graduada em Jornalismo pela UFOP e pós-graduada em Revisão e Preparação de Textos pela PUC Minas, a Carol é Analista de Conteúdo da GestãoClick e apaixonada por comunicação, tecnologia e pela arte de transmitir conhecimento por meio da escrita.
Deixe seu comentário
Deixe uma Comentário

Fique por dentro também

Confira outros conteúdos que podem te ajudar a alcançar uma gestão eficiente, otimizar o seu tempo.

cupom gestaoclick - 9 anos
50% de desconto no plano anual,
+ adesão gratuita de várias integrações!
Garanta aqui

Venda mais com o GestãoClick

Explore todas as vantagens por 10 dias sem compromisso – Experimente agora!

GestãoClick
Logo