5 diretrizes administrativas para a sua empresa

Ter o próprio negócio nem sempre significa ser um exímio administrador desde o início. O espaço entre tirar uma ideia do papel e fazê-la alcançar o sucesso demanda muita disciplina e organização.

 

Para mais, existem alguns tópicos essenciais relacionados a finanças. São alguns deles: marketing, logística e recursos humanos que devem ser levados em consideração para um gerenciamento eficaz.

 

Dessa forma, pensando em acompanhar você nesta jornada, separamos as cinco principais diretrizes que te ajudarão a definir um plano mais coerente para o seu empreendimento. Confira-as a seguir!

 

Análise SWOT

 

SWOT é a sigla para Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Trata-se de uma metodologia utilizada para avaliar estratégias pontuais de uma empresa.

 

Essa ferramenta tem como objetivo principal analisar tanto os aspectos internos, quanto os aspectos externos de um negócio. Também são conhecidos respectivamente como micro e macroambientes.

 

No primeiro caso, considere as forças e fraquezas da sua marca quando comparada aos concorrentes. O que a torna melhor (e pior) no nicho em que está inserida? Reflita sobre os recursos humanos, financeiros e tecnológicos.

 

Já nos macroambientes, pondere sobre as oportunidades e ameaças relacionadas às atividades do mercado e da economia: impostos, inflação, oscilação de juros, comportamentos e características gerais dos seu público (fatores geográficos, demográficos e psicográficos).

 

Por exemplo: se nessa avaliação for detectado que a concorrência está recorrentemente investindo em frete grátis, você poderá desenvolver campanhas de marketing que ofereçam cupons de desconto e assim competir diretamente em benefícios.   

 

Com essa matriz aplicada ao seu empreendimento, você conseguirá identificar com maior facilidade as questões que demandam atenção e devem ser melhor trabalhadas. Bem como notará os pontos que já se encontram consistentes.

 

Contabilidade gerencial

 

Para que a sua empresa cresça de forma sustentável, é essencial manter relatórios periódicos de controle financeiro relacionados ao faturamento, às despesas e aos lucros. Tal cuidado tem como propósito servir de base para decisões futuras do negócio – e é aí que a contabilidade gerencial cumpre o seu papel.

 

Os principais diagnósticos dessa abordagem são:

 

  • DRE (Demonstração do Resultado da Empresa) – apresentação das operações que ocorreram em determinado período e o resultado das mesmas, que pode ser lucro ou prejuízo;
  • Balanço Patrimonial – como o próprio nome indica, informativo da evolução de um patrimônio. Em poucas palavras, refere-se a tudo aquilo que deve ser pago e recebido.

 

Iniciar esse processo demanda o auxílio de um contador e o estabelecimento de uma data mensal para realizar os check-ups, pois somente dessa maneira será possível compreender o padrão de crescimento do seu empreendimento (e entender o que pode ser previsto e melhorado).

 

Ademais, tenha em mente que as suas finanças pessoais devem sempre estar separadas das empresariais, para que não se perca o controle nem da primeira, nem da segunda – caso contrário, esse erro poderá ser fatal para a saúde da sua companhia.  

 

diretrizes administrativas para sua empresa

 

Composto de marketing

 

A fim de definir uma estratégia de marketing pontual, é fundamental determinar quatro fatores coexistentes, também conhecidos como 4 P’s de um negócio: produto, preço, promoção e praça. Observe abaixo como desenvolver cada um:

 

Produto  

Originalidade é a palavra de ordem para este primeiro aspecto. Sua mercadoria deve ser inovadora, adaptável ao tempo e necessidades do seu público-alvo e estar à frente das tendências.

 

Preço

Neste fator, considere a competitividade do nicho e o custo de produção, para assim definir o valor que será oferecido (e o que isso representará ao clientes). Pondere também sobre o ciclo do produto: introdução, crescimento, maturidade e declínio.

 

Promoção

Invista na divulgação da sua marca: campanhas online (como pelas redes sociais) e offline (vendas locais e presença em eventos), promoções, cupons de desconto, brindes e marketing direto (pelo seu próprio site).

 

Praça

Trata-se da cadeia de abastecimento da sua companhia. Avalie seus fornecedores com base nos critérios de controle de estoque, gastos e integração. Entre também em contato com aqueles que poderão suprir melhor as demandas do seu negócio e dos seus consumidores.

 

Gestão de operações

 

Conhecido também como logística, o gerenciamento de operações tem como objetivo principal disponibilizar um produto no momento e local corretos. Além disso ele foca em entregá-lo na quantidade e qualidade ideais por um custo justo.

 

Os modelos de gestão mais populares são o integrado, o supply chain e o just in time. O primeiro incorpora todo o processo interno das operações: desde a origem da mercadoria até as mãos do público final.

 

O supply chain integra todos os operantes, como: fabricantes, fornecedores e distribuidores. Por sua vez, o just in time maneja a produção por demanda. Ele tem como foco reduzir o estoque e entregar apenas o que é necessário em determinada ocasião.

 

Para adotar uma das três opções, considere a quantidade de pedidos mensais e as regiões solicitantes. Se por ora você possui pouca saída, por exemplo, o just in time possivelmente será a melhor alternativa para o seu empreendimento.

diretrizes administrativas para sua empresa

Investimento

 

Por fim, se você acredita que sua empresa está pronta para alçar novos voos, provavelmente um aporte financeiro poderá viabilizá-los. Atualmente existem diferentes tipos de investimentos, a escolha dependerá da fase e dos propósitos do seu negócio.

 

A seguir, conheça os subsídios mais comuns:  

 

  • Venture capital: tem como foco companhias de médio porte e normalmente as aplicações são feitas a partir de 500 mil reais;
  • Investidores-anjo: se comparados ao anterior, empregam valores menores e possuem uma estrutura mais simples em termos legais;   
  • Crowdfunding: financiamento coletivo (como uma “vaquinha”). É feito por pessoas que se interessam pela proposta de um empreendimento;  
  • Incubadoras: não fornecem capital direto, mas uma estrutura para que a marca se desenvolva, como: espaço físico, mentoria etc.

 

Assim, angariar um custeio exige criar um projeto arrojado e de valor. Afinal, independentemente das opções acima, é preciso convencer o investidor de que a sua iniciativa tem potencial para oferecer uma solução que, até então, nenhum concorrente conseguiu propiciar.

 

Conclusão

 

Perceba, portanto, que administrar uma empresa envolve diversas áreas integradas. Fazê-la se destacar diante da concorrência demanda muita disposição, preparo e estudo. Certamente conquistar seus clientes (e investidores) vai muito além de ter um produto de qualidade. Além disso é primordial saber apresentá-lo por meio de uma estratégia de marketing completa.

 

Por isso, dedique-se às diretrizes apresentadas para encantar seu público-alvo e vender muito mais. Conte também com o auxílio de ferramentas de gerenciamento como um bom ERP – com este tipo de sistema você poderá inspecionar todos os seus departamentos em um só local.

 

Mãos à obra e boa sorte!
 

Autora
Raquel Lisboa 
Editora de conteúdo na Nuvem Shop

Deixe seu comentário
      Escreva seu comentário e clique em enviar

      Clientes satisfeitos

      GestãoClick
      Logo
      Teste grátis o melhor sistema de controle, organização e agilidade para a gestão do seu negócio!
      Cadastre-se para explorar todas as funções do sistema.

      Já tem uma conta? Acessar o sistema

      Homem_Cadastr-se 1 (3)