Escalabilidade: entenda o que é esse conceito


Escalabilidade
O que faz um modelo de negócio ser escalável?

Será que criatividade, inovação, ousadia e vontade de empreender são suficientes para o crescimento de uma empresa? O que é, afinal, escalabilidade?

Leia este artigo para entender esse conceito e sanar outras dúvidas sobre o assunto!
 

Entenda o que é escalabilidade

 
De maneira geral, o conceito de escalabilidade define o crescimento de um sistema — empresarial, neste contexto — de forma que os custos não aumentem na mesma proporção e ainda haja a preservação das qualidades intrínsecas do negócio e do valor que ele oferece.

Em outras palavras, a escalabilidade visa o aumento do volume das operações e da produtividade para atender a demanda sem ampliar os custos: as despesas e as receitas aumentam, mas não na mesma proporção.
 

Veja alguns exemplos de negócios escaláveis

 
Aqui, apresentamos dois exemplos de modelos escaláveis. Apesar de serem diferentes, ambos apresentam na prática o conceito de escalabilidade:


1. Serviços de streaming, como Spotify e Netflix: para utilizar este tipo de serviço, os clientes se tornam assinantes e geralmente pagam o mesmo valor mensal — lembrando que nesses dois casos há opções de uso limitado ou de teste por determinado período de tempo. As empresas oferecem mensalmente o mesmo serviço de streaming (de música e de filmes, séries, documentário e desenhos, respectivamente) sem adição de custos ou necessidade de mais investimentos, independentemente da quantidade de assinantes.

2. Livros, como os da saga Harry Potter: apesar de não se tratar especificamente de uma empresa, ser escritor pode se tornar um negócio escalável. A autora das obras, J. K. Rowling, não precisa criar novos romances a cada vez que surgir uma pessoa querendo ler seus livros, por exemplo: eles já existem, só precisam ser reproduzidos.


Percebe, por meio desses exemplos, o que é escalabilidade? Independentemente do número de usuários de cada serviço ou produto, ambos os negócios têm potencial de expansão sem precisarem necessariamente de mais investimentos. Além disso, no primeiro exemplo, os clientes geram lucros recorrentes e ainda é possível obter a previsibilidade de ganhos de acordo com o número de assinantes.
 

Veja outros negócios e serviços escaláveis:


- Uber, Airbnb, iFood e Rappi;
- cursos EAD (online);
- softwares diversos.  

 

Confira dicas para empreender a fim de criar um negócio escalável

 
Segundo informações do site da Endeavor Brasil (organização global sem fins lucrativos), há três características principais que indicam se um negócio é ou não escalável:
 

1. O processo de produção ou a forma de oferecimento do serviço podem ser facilmente explicados: para que seu negócio possa se expandir, é preciso que os colaboradores possam entender e aprender todas as etapas do processo. Isso torna possível a expansão por meio de franquias, por exemplo.

2. O serviço ou produto gera valor: um negócio escalável deve, primeiramente, gerar valor ao cliente e se distinguir dos concorrentes. Dessa forma, haverá a procura constante no mercado dos serviços ou produtos oferecidos. Veja, por exemplo, o exemplo da Netflix: a empresa tornou bem mais fácil o processo de assistir filmes, séries, documentários e desenhos online, sem que seja necessário baixá-los ou comprar pacotes de TV por assinatura para assisti-los.

3. O modelo de negócio é replicável: indica que os processos funcionam, podem ser reproduzidos (como no modelo de franquias), geram receitas recorrentes e encontram um espaço no mercado para expansão.

Entendemos neste artigo o conceito de escalabilidade e como ele se aplica a determinados negócios, como franquias e demais empresas privadas. Um dos primeiros passos para acompanhar os processos da empresa e saber se podem ou não ser escaláveis, aliás, é estudar o funcionamento do negócio e conhecer os números relacionados a ele.


Visualizar receitas e despesas de determinado período e conhecer os números gerais da companhia, como o custo de produção de determinado produto, é fundamental para poder partir para outras etapas de crescimento e até mesmo investir na escalabilidade do negócio.

E para isso, claro, é imprescindível utilizar uma ferramenta que auxilie a gestão empresarial, como um software especializado.

Então, se você quer ter o controle sobre as áreas da empresa e entender os números dos principais setores a fim de investir futuramente em um modelo de negócio escalável, conheça mais sobre o programa ou teste grátis!
 


COMENTE

Deixe o seu comentário nos campos abaixo: