Nota fiscal de remessa tudo que você precisa saber

Mesmo quando uma mercadoria está a caminho do cliente para efetivar a venda ou quando existe transporte de artigos entre filiais ou até de itens para a prestação de serviços é preciso que um documento esteja acompanhado dos produtos. Você sabe qual é?

Trata-se da nota fiscal de remessa, muito importante para o seu negócio estar em dia com o fisco. Se ficou com dúvidas e deseja aprender mais a respeito do assunto, continue lendo este artigo e os tópicos a seguir sobre nota fiscal de remessa tudo que você precisa saber.
 

O que é nota fiscal de remessa

 

A nota fiscal de remessa é um documento que deve ser emitido e acompanhar os produtos que saem da sua empresa em uma série de ocasiões. Por isso, também é chamada de nota de transporte.

Todas as situações que exigem esse documento são aquelas em que ainda não ocorreu a venda. Isto é, quando os itens saem do estoque da sua empresa para serem encaminhados para o cliente, sendo que posteriormente pode haver ou não uma transação comercial.

Também é necessária quando o artigo segue para outro local onde então será vendida. No segundo exemplo podemos citar o transporte entre filiais. Porém, esses são apenas alguns exemplos.

Afinal, por uma grande variedade de motivos um artigo pode sair da sua empresa e ser transportado até o seu destino sem que o objetivo seja a venda em si. Outros exemplos são envio de mostra grátis, brindes e doações.

Quando gerar nota fiscal de remessa

 

A nota fiscal de remessa deve ser emitida ainda quando ocorre a prestação de serviços e o profissional deve transportar artigos da empresa para realizar o trabalho. Nos casos de conserto de produtos, consignação e demonstração também deve ser gerado o documento.

Demais situações são o envio de artigos para depósito externo, armazém e industrialização. Nesse último, quando acontece a transformação da matéria-prima em uma unidade diferente da empresa.

E já que antes do transporte não ocorreu a venda, sendo que em muitos casos nem vai ocorrer, em geral, a nota fiscal de remessa é isenta ou suspensa de impostos. No entanto, isso também depende do estado em que a empresa atua.

Mesmo assim, se durante o transporte a mercadoria for fiscalizada e não tiver a nota fiscal de remessa, da mesma forma, a empresa será punida.

Quais os tipos de nota fiscal de remessa

 

Basicamente, existem dois tipos de nota fiscal de remessa, a de saída é a de entrada, uma vez que quando a razão do transporte não tiver fim comercial, o produto vai retornar à empresa. Dessa forma, é preciso emitir a nota fiscal de remessa quando o item deixa a empresa.

E a de entrada deve ser emitida quando o item está retornando para o seu negócio, a não ser que uma venda foi realizada. Nesse caso, é a nota fiscal é a que deve retornar. A partir disso, há os seguintes subtipos de nota fiscal de remessa.

Remessa de mercadorias para venda

Esse tipo de nota fiscal de remessa deve ser emitido quando existe o objetivo de efetivar uma venda após o seu transporte. Portanto, a natureza da operação deve ser definida como Remessa para Venda Fora do Estabelecimento.
Também deve constar nos seus dados adicionais os números dos formulários que serão remetidos quando ocorrerem as comercializações.

Retorno de remessa para vendas

Quando as vendas dos produtos transportados não foram realizadas, é preciso emitir esse tipo de nota fiscal de remessa para a devida recuperação do ICMS. Para tanto, é preciso escolher a natureza da operação como Retorno de Remessa Para Venda Fora do Estabelecimento.

Conserto

A nota fiscal de remessa serve para ocasiões em que o produto adquirido pelo cliente apresenta defeitos e é entregue para reparos. A sua emissão é usada no transporte do artigo para o terceiro que vai realizar o conserto.

Demonstração

Nesse caso, são pequenas quantidades que devem ser transportadas, a fim de um cliente conhecer a sua mercadoria. Também existe um prazo de retorno de 60 dias, quando é emitida a nota fiscal de retorno de demonstração.
Além disso, pode incidir aqui a cobrança de ICMS, o que vai depender do artigo transportado e do estado. Mas quando é cobrado, o imposto volta para a empresa se houver a emissão de nota fiscal de retorno de demonstração dentro do prazo.

Armazém

Esse tipo de nota fiscal de remessa é usado quando a mercadoria é encaminhada para ser guardada em armazém terceirizado ou quando ela é devolvida para a empresa.

Como emitir notas fiscais de remessa

 

A nota fiscal de remessa deve ser emitida pelo mesmo sistema que gera as notas fiscais eletrônicas da sua empresa. Ao preenchê-la, é preciso definir o motivo da operação e informar os dados de cliente, bem como do frete, produtos e tributos.
Dessa forma, os dados que devem aparecer na nota fiscal de remessa são os seguintes:

  • CFOP – Código Fiscal de Operações e Prestações
  • Natureza da operação
  • ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços
  • IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados
  • PIS – Programa de Integração Social
  • Cofins – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social
  • Situação Tributária
  • Origem do Produto
  • Produto
  • Quantidade
  • NCM – Nomenclatura Comum do Mercosul
  • Dados do cliente/fornecedor
  • Número da nota fiscal anterior, quando foro caso.
  • Preço unitário
  • CST – Código de Situação Tributária.

Porque escolher um sistema ERP online

Como você pode ver, emitir nota fiscal de remessa é tão importante quanto gerar as demais notas fiscais eletrônicas, por isso, vale a pena investir em um sistema de gestão empresarial Online com módulo de emissão de NF-e. Assim, todos os documentos são gerados e geridos com sucesso.
 

 

O GestãoClick é um software ERP online que além de dar conta da emissão, organização e armazenamento desses documentos também oferece muitas outras funcionalidades.

Para tanto, informatiza os dados do seu negócio, conecta os setores e automatiza processos. Além disso, ele pode ser acessado de qualquer lugar e a qualquer momento.


  

Sua empresa teve dificuldades para faturar este ano? Só na Black Friday 2020 você sai do vermelho para entrar no saldo positivo utilizando o ERP GestãoClick por um preço baixo! Veja mais no vídeo a seguir:
 
 

 

Deixe seu comentário

Comentário

Clientes satisfeitos

GestãoClick
Logo