Como fazer uma gestão financeira eficiente para MEI?

Você ainda não reconhece a importância de uma gestão financeira para MEI?

Microempreendedores Individuais não são obrigados a contratar os serviços de um contador e nem a ter Livro Caixa em razão do regime tributário simplificado do qual fazem parte, porém precisam registrar todo mês, por meio de um formulário, suas receitas. No entanto, só essa obrigação não é o suficiente para fazer a diferença nas finanças dos pequenos empresários individuais.

Pensando nessa questão, elaboramos este artigo com algumas orientações importantes mostrando o caminho de uma boa gestão financeira para MEI.

Continue acompanhando!
 

Elabore um planejamento detalhado

A gestão financeira para MEI é semelhante àquela de pequenas, médias e grandes empresas no seguinte ponto: todas precisam de um planejamento detalhado e bem estruturado. Isso porque o planejamento estratégico aumenta consideravelmente a probabilidade de lucratividade de qualquer empreitada.

Se você elabora um plano de negócio, por exemplo, terá sempre um documento em mãos servindo como guia em relação aos seus produtos ou serviços, ao mercado, às estratégias de marketing etc.

É imprescindível ter pelo menos uma projeção de gastos e receitas para os meses vindouros, dessa forma o controle financeiro contará com uma base de apoio.
 

Não misture finanças pessoais e empresariais

Se você é um microempreendedor e deseja crescer cada vez mais, precisa entender que as finanças do seu negócio nunca deverão ser misturadas às suas finanças pessoais.

Além de demonstrar desorganização, isso atrapalha qualquer tipo de gestão, já que o empreendedor perde o controle das movimentações financeiras. Nunca utilize o cartão da empresa para pagar suas contas, e nem o seu cartão para pagar os boletos da empresa.

“Mas sem usar o dinheiro do negócio, como eu vou me virar?” Uma sugestão é: analise o fluxo de caixa e os custos, gastos e despesas mensais, estipulando uma quantia exata e dentro dos limites para ser retirada todo mês e sanar suas necessidades pessoais, sem deixar o seu empreendimento no vermelho.

Falando nisso, para aprofundar seu conhecimento, leia aqui –> Quanto Custa ser MEI, qual o faturamento permitido e valor de taxas?
 

Para fazer uma boa gestão financeira para MEI, registre tudo

 
Aqui, você tem mais de uma opção para utilizar, veja:

 

→ planilha para o controle financeiro, como de fluxo de caixa;
→ software de gestão empresarial;
→ aplicativos diversos, como Trello ou Google Agenda;
→ caderno de papel.

Dependendo do seu tipo de atividade e da quantidade de transações mensais, algumas dessas opções podem atrasar ainda mais os seus processos. Considere conhecer sistemas que automatizam tarefas e possibilitam o controle financeiro completo.

O importante é registrar tudo, como compras, vendas, impostos pagos, aluguel, enfim. Dessa forma, no final do mês, você saberá quanto dinheiro entrou e para onde ele foi, o que possibilita um planejamento futuro inteligente.
 

Otimize seus processos

Se você deseja otimizar a sua gestão financeira, precisa entender que investir na saúde do negócio por meio da otimização de processos desde o início garante um crescimento sustentável ao longo dos anos.

Ao ter todos os dados referentes à área financeira registrados, por exemplo, suas estratégias frente ao mercado automaticamente se tornam mais competitivas e eficientes, já que a probabilidade é que você consiga gerenciar melhor seus recursos por saber tudo o que acontece em seu negócio.

E como otimizar processos? Colocando algumas coisas que vimos aqui em prática, como:

→ elaborar um planejamento estratégico após estudar o mercado/seu público-alvo;
→ automatizar processos e registrar os dados financeiros do negócio, especialmente utilizando um sistema ERP na nuvem.

E, claro, não se esqueça de analisar as métricas e monitorar os indicadores de desempenho! São eles que dirão se a sua gestão financeira para MEI está dando resultados.
 

Procure ajuda, se precisar

 
Alguns empreendedores podem ter a mente cheia de ideias criativas e se destacar em muitas áreas, mas isso não significa que terão sucesso ao fazer o controle financeiro do negócio. Se você já tentou, tentou e tentou, e viu que não obteve resultados satisfatórios, procure a ajuda de um contador.

Não é preciso, necessariamente, contratar esse profissional, já que muitos prestam serviços de consultoria. Ao marcar uma reunião e obter orientações fiscais e tributárias, entre outras, talvez muitas questões já se esclareçam e você consiga se organizar melhor.

Enfim, como você pôde perceber, a gestão financeira para MEI pode sim se tornar eficiente ao adotar algumas medidas simples. Um módulo de controle financeiro completo, aliás, pode ser aquilo que está faltando em sua rotina.

Não queremos que você simplesmente acredite nisso, queremos que você potencialize sua gestão e se surpreenda por conta própria: teste o sistema gratuitamente!

 

Deixe seu comentário
Deixe uma Comentário

Clientes satisfeitos

GestãoClick
Logo