Empresas do Simples Nacional em São Paulo terão que emitir nota fiscal eletrônica

Desde que começou a ser implantada, a nota fiscal eletrônica ou NF-e, de maneira gradativa, vem sendo obrigatória em todo o país em empresas de acordo com o seu faturamento e segmento de mercado. Agora, mais uma etapa está prestes a iniciar.
 

A partir de 1º de outubro, todas as empresas que optaram pelo Simples Nacional, em São Paulo, são obrigadas a emitir a NF-e. A exceção fica por conta das que estão categorizadas como MEI – Microempreendedor Individual.
 

E para saber mais sobre o assunto: em São Paulo, torna-se obrigatório a empresas do Simples Nacional emitirem NF-e, continue lendo este artigo com os seguintes tópicos:
 

                   Emissão obrigatória da NF-e em São Paulo

                   O que é Nota Fiscal Eletrônica

                   Como emitir NF-e na sua empresa

                   Benefícios da NF-e para o seu negócio

                   Porque ter um emissor NF-e próprio

Emissão obrigatória da NF-e em São Paulo

Conforme a Portaria CAT nº 36/2018, publicada no Diário Oficial, do dia 5 de maio de 2018, a Secretaria da Fazenda de São Paulo amplia a exigência de emissão de NF-e. Assim, a partir de 1º de outubro, as empresas optantes pelo Simples Nacional devem emitir o documento.
 

Isso quer dizer que a previsão é de que mais de 300 mil empresas de pequeno e micro porte passem a usar exclusivamente o sistema de nota fiscal eletrônica. Dessa forma, não poderão mais emitir as versões em papel.
 

No entanto, essa medida não afeta as empresas cadastradas como MEI em São Paulo. Elas também são optantes do Simples Nacional e podem continuar a emitir o documento em papel quando for necessário.

 

O que é Nota Fiscal Eletrônica

 

A Nota Fiscal Eletrônica é o documento fiscal que deve ser emitido sempre que as empresas, que se enquadram nas obrigatoriedades, comercializarem os seus produtos e serviços. A versão digital da nota fiscal substitui os documentos impressos em papel.
 

A partir disso, todo o gerenciamento das notas fiscais eletrônicas acontece de maneira virtual. Isso se refere tanto a sua emissão a fornecedores e consumidores, quanto o seu armazenamento, que continua obrigatório por cinco anos.
 

Além disso, esses documentos digitais precisam estar facilmente disponíveis para acesso em caso de possíveis fiscalizações presenciais que venham a ocorrer na sua empresa em São Paulo. Por este e outros motivos, torna-se tão importante contar com um escritório de contabilidade em SP que auxiliará sua empresa quanto às questões legislativas e burocráticas.  
     

Nova call to action

Como emitir NF-e na sua empresa

As empresas que se credenciarem para usar a nota fiscal eletrônica e implantarem o sistema precisam usar um emissor de NF-e. Hoje em dia, o Sebrae-SP – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo é uma das entidades que dispõe de emissor gratuito.
 

Dessa forma, qualquer empresa pode acessar o seu site para utilizar o recurso que permite enviar as suas notas fiscais na versão digital ao governo, de acordo com a lei. O procedimento pode ser bastante simples, sendo que no próprio site é possível encontrar o passo a passo.

 

Benefícios da NF-e para o seu negócio

 

Não é só o governo que ganha com a implantação da nota fiscal eletrônica em todo o país, mas sim, as empresas que aderem ao novo sistema e até mesmo os consumidores. No caso do governo, é um modo eficiente de garantir que os empresários paguem os impostos devidos.
 

Ou seja, com a NF-e, torna-se mais difícil burlar o Fisco e ser uma empresa que cometa sonegação de tributos. Com essa transparência às transações comerciais que o sistema de NF-e possibilita, os consumidores também são beneficiados.
 

Afinal, quando existe sonegação de impostos, em tese, o governo deixa de arrecadar o dinheiro que deve ser convertido em benefícios para a população. As vantagens do sistema se estendem ainda ao empresariado, pois o mesmo exige mais organização da rotina da empresa.
 

A NF-e também torna o envio de informações ao governo mais seguro, bem como não é mais preciso gastar dinheiro com impressora fiscal e com uma imensa quantidade de papéis. Por fim, é possível gerenciar e armazenar os documentos digitais com mais facilidade.

 

Porque ter um emissor NF-e próprio

Além do emissor de NF-e gratuito do Sebrae, há outras poucas opções, as quais estão desaparecendo. Isso acontece porque a demanda por eles está diminuindo. Afinal, para empresas de todos os portes e segmentos de mercado é melhor ter o seu próprio emissor.
 

Dessa forma, a emissão se torna mais prática e ágil, uma vez que não é preciso ficar digitando sempre todos os dados para preencher o documento. Quando se tem um emissor próprio é possível automatizar o procedimento tornando a rotina da sua empresa mais dinâmica.
 

E um software ERP é a ferramenta certa para isso, uma vez que além de emissor de NF-e, ele possui uma série de outras funções, como gerenciar as notas fiscais eletrônicas. O programa possui ainda emissor de boleto bancário, controle de estoque e do financeiro e muito mais.

 

Ainda não tem um emissor próprio? Conheça o nosso emissor e todas as funcionalidades!

 

  

Deixe seu comentário

Comentário

Clientes satisfeitos

GestãoClick
Logo