Ruptura de estoque e quebra operacional: como evitar?


Ruptura de estoque e quebra operacional
Viu que um produto não tinha mais em estoque só quando o cliente pediu por ele? Embora não devesse, essa situação no varejo é bastante comum e conhecido como, ruptura de estoque e quebra operacional.

Isso pode acontecer ainda quando a mercadoria tem em estoque, mas por falta de organização, o vendedor, simplesmente não consegue achar.

Pior ainda é quando as mercadorias são danificadas devido ao seu mau armazenamento.Isso tudo causa muito prejuízos ao seu negócio.

Afinal, quando não existe mais um produto em estoque, você não o encontra ou está danificado o consumidor pode não aceitar um artigo similar e ir para a concorrência.

Mas para não perder vendas por causa dessas situações, é preciso preveni-las.Continue lendo este artigo e saiba mais nos tópicos a seguir sobre ruptura de estoque e quebra operacional: como evitar?

 

O que é ruptura de estoque
Causas da ruptura de estoque
O que é quebra operacional
Como evitar a ruptura de estoque


O que é ruptura de estoque


O termo ruptura de estoque é mais normalmente usado no varejo, em locais e demais estabelecimentos comerciais onde o estoque é praticamente o coração da empresa.

O nome é dado à situação em que falta o produto em estoque justamente quando o consumidor deseja comprá-lo.

Ou seja, o cliente chega à loja, pede por um determinado produto que é normalmente vendido na loja, mas o atendente, quando vai buscar o item no estoque, percebe que não tem mais.

Embora essa situação nem sempre receba a atenção que merece, é um dos principais motivos para a queda nas vendas do varejo.


Afinal, quando a ruptura acontece, em muitos casos, os consumidores simplesmente saem da loja e se encaminham para o concorrente mais perto.

Mesmo em locais em que essa situação não é tão comum, vale a pena medir a ruptura do estoque. Para tanto, basta determinar a porcentagem de itens em falta em relação ao total dos produtos que fazem parte do seu mix.


Causas da ruptura de estoque


É importante verificar as causas da ruptura do estoque, a fim de corrigir os erros e aumentar a conversão de vendas. Entre os motivos mais comuns, é possível citar a falta de organização ao adquirir as mercadorias para revenda, pois alguns itens são mais procurados e o estoque deles mais rapidamente acaba.

Além disso, alguns artigos podem demorar mais para serem entregues pelo fornecedor e isso deve ser levado em consideração.

A ruptura pode acontecer ainda porque, na hora de adquirir mais itens para revender, não são contabilizados aqueles que deixaram de ser vendidos por conta de uma ruptura anterior, levando a novas rupturas.

Outro erro é não considerar períodos em que um produto é mais comercializado, como datas comemorativas, promoções, estações do ano, etc.

Ou seja, muitas das razões da ruptura de estoque são relativas à falta de dados e de um controle eficiente do estoque.

 

O que é quebra operacional


Junto com a ruptura de estoque, a quebra operacional é mais um problema de estoque que deve ser evitado porque pode levar a muitos prejuízos para a sua empresa.

Enquanto a primeira se refere ao momento em que o estoque de um produto está zerado, a quebra operacional acontece quando os artigos no estoque estão danificados.

Ou seja, o item tem em estoque, mas não pode ser vendido porque está com algum problema, como fora do prazo de validade ou comprometido inviabilizando a sua comercialização.

Ele também pode ter sido extraviado ou a sua embalagem estar vazia.Embora seja um caso diferente, muitas das razões da ruptura de estoque são as mesmas da quebra operacional, inclusive, falta de um estoque bem organizado para armazenar os itens que posteriormente devem ser revendidos.

 
Leia também erros na gestão do varejo que você deve ficar de olho!  
 

Como evitar a ruptura de estoque


Já que são várias as causas que podem levar à ruptura de estoque no varejo, são também inúmeras as formas que existem para evitar esse problema. Veja quais são as principais soluções:
 

Controlar o estoque


O primeiro passo para não perder vendas por falta de um artigo em estoque é fazendo o controle rígido do setor.

É importante que a sua equipe esteja capacitada a registrar todas as entradas e saídas.

Com essas informações é possível ter um histórico de vendas e não deixar que posteriormente faltem mercadorias por falta de planejamento.

Fique de olho nos erros comuns na gestão de estoque  e não perca vendas por estes motivos!

 

Criar uma rotina para o estoque


A melhor maneira de gerenciar qualquer setor de uma empresa, inclusive, o estoque, é criando uma rotina para a execução das tarefas diárias.

Baixe a nossa planilha de controle de estoque nesse link.

Com isso, você e a sua equipe não correm o risco de esquecer-se de determinadas atividades, como registrar as movimentações do estoque, causando falhas nos levantamentos.


 
Ruptura-de-estoque-e-quebra-operacional
 
 

Verificar o estoque antes das promoções


É bastante comum que a ruptura de estoque aconteça, em especial, durante períodos em que o varejo faz promoções.

Ou porque simplesmente se anuncia um item que não tem em estoque ou tem a mercadoria, mas não o suficiente para todos os consumidores que forem buscar por ela.

 

Controlar prazos de fornecedores


Alguns fornecedores podem demorar mais para entregar os produtos do que outros por uma série de razões. Ao perceber essas diferenças, é preciso se planejar para fazer os pedidos antes, evitando assim que eles não cheguem a tempo e causem a ruptura do estoque.


Fazer relatórios periódicos


Além de registrar as entradas e saídas do setor, é essencial que de maneira periódica sejam elaborados relatórios para conhecer o cenário mais detalhadamente da sua empresa.

Com a visualização dos dados, se torna mais fácil identificar os períodos que alguns itens são mais vendidos e entender melhor o funcionamento do fluxo do estoque.

 

Opte pelo capital de giro


“As aquisições de estoque feitas pela empresa têm relação direta com a disponibilidade de capital de giro em seu caixa. É por meio desse recurso que a organização realiza compras de insumos e mercadorias para revenda ou produção, mantendo-os em seus almoxarifados/armazéns.

Capital de giro consiste nos recursos necessários para financiar a continuidade dos processos e operações da companhia. Um dos usos do capital de giro é justamente para a compra de materiais que formarão o estoque, isto é, o capital de giro pode ser usado para aquisições de estoque.

 

Investir em tecnologia


Por mais capacitados que sejam os seus funcionários, muitas vezes, é inviável realizar o controle de estoque de maneira manual, ainda mais em lojas e demais estabelecimentos com alto fluxo de vendas.

Nessa hora, a sua equipe deve estar bem equipada para lidar com o grande número de informações.

Um software ERP é um sistema de gestão empresarial que entre as suas inúmeras vantagens ajuda a controlar o estoque do varejo com eficiência.

Além de registrar as movimentações, com ele é possível acompanhar as necessidades do seu estoque e aumentar a conversão de vendas.

Gostou das dicas? Agora que você entendeu o que é ruptura de estoque e quebra operacional.Tenha mais dicas no nosso blog!







 
 


COMENTE

Deixe o seu comentário nos campos abaixo: