19/11 Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino


Dia do Empreendedorismo Feminino: o que é?
O Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino foi criado originalmente pela ONU – Organização das Nações Unidas. O objetivo inicial foi o de claro, homenagear as verdadeiras guerreiras do empreendedorismo mundo afora. A data oficial é todo dia 19 de novembro.
 
Segundo a própria ONU, a iniciativa é um esforço para ampliar ainda mais as oportunidades para as mulheres em meios corporativos, atingindo não só as empreendedoras como também profissionais de diversas áreas e cargos de comando em grandes empresas.

Nos dias de hoje, as mulheres detêm cerca de 58% e 70% dos postos ocupados por homens seja na política, na economia, educação ou saúde, e esta discrepância precisa ser reduzida. Neste post, você vai entender melhor o que é este dia e como valorizá-lo. Acompanhe. 
 

Dia do Empreendedorismo Feminino: o que é?

 

O principal objetivo do Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino é incentivar o ingresso de mulheres no mundo dos negócios. Este estímulo é muito importante para que mais mulheres líderes e empreendedoras sejam incentivadas a iniciar startups e impulsionar o crescimento econômico.


É certo que as mulheres já vêm há algum tempo ocupando cargos que até poucos anos atrás só eram ocupados por homens. Já neste ponto, é considerado um avanço e uma vitória, mas a luta nunca parou e estas mulheres guerreiras continuam hoje e sempre a lutar por seu espaço e igualdade de direitos.


Mais do que um dia comemorativo, o Dia do Empreendedorismo Feminino é um verdadeiro movimento para aumentar a participação das mulheres no mercado de trabalho de um modo geral, principalmente em funções de relevância e chefia.

Veja --> 
A importância do empreendedorismo feminino para o mercado!


Na política, cada vez mais a mulher vem também ocupando cargos importantes, mas ainda sofre muita discriminação e o mesmo acontece em grandes corporações, onde muitas mulheres ocupam cargos como CEO, por exemplo, e possuem salários bem menores que homens com a mesma função.


Mas existem, felizmente, muitas empresas já antenadas com o futuro e que evitam este tipo de discriminação. Com relação ao empreendedorismo, no Brasil, as mulheres também avançaram bastante e hoje representam cerca de 24 milhões de mulheres empreendendo, em comparação aos 28 milhões de homens.


A maioria destas mulheres empreendedoras iniciaram seus negócios por necessidade e raramente contam com sócios, segundo dados do Sebrae. Além da necessidade, outro fator motivador é o desejo de ser independente além de representar mais uma fonte de renda no lar, apesar que, não raramente, torna-se a principal fonte de renda da casa.


Além disso, estas desbravadoras do empreendimento brasileiro estão presentes em diversos setores diferentes e muitas delas deixaram seus cargos em empresas para empreenderem.


Um bom exemplo é a empreendedora Raquel Molina, que deixou de lado seu cargo como Consultora de TI para montar uma empresa de vendas e treinamento para pilotos de drones.


A idade também conta. Segundo o Sebrae, no Brasil, a maioria das empreendedoras possuem em torno de 40 a 43 anos, mas com certeza tem muito espaço para as mulheres, de qualquer idade. 

Aprofunde seu conhecimento --> 
Empreendedorismo Feminino: a atuação da Mulher Empresária!

 

19/11: Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino

A data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para comemorar o Dia do Empreendedorismo Feminino foi 19 de novembro. A data foi definitivamente escolhida no ano de 2014, pela ONU e muito mais que uma data comemorativa, como já falamos, representa um dos grandes transformadores sociais no mundo.


Social porque com o trabalho milhões e milhões de mulheres saem da condição de vulnerabilidade, tanto aqui no Brasil como no mundo inteiro, passando a ter mais liberdade, financeira e pessoal, e colaborando ou mesmo sustentando o orçamento doméstico.


Além disso, há ainda o pleito, como já falamos também, de igualdade de direitos e condições em relação ao homem, que tem avançado bastante em diversos setores do trabalho e da economia mundial. Infelizmente, claro, esta não é uma realidade para todos os países.


Mas muito provavelmente países desenvolvidos e até alguns dos subdesenvolvidos já apontam para esta nova e justa realidade. O Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino chegou para pedir por mais atenção e apoio para as mulheres que trabalham e empreendem.


A comemoração pode em si ser simbólica, mas tem uma representatividade imensa, uma vez que a maioria das mulheres além de trabalharem em empresas ou em seus próprios negócios, ainda precisam cuidar de filhos e afazeres domésticos.


Tais funções, por uma antiga e já ultrapassada cultura social, são mais atribuídas às mulheres. Neste ponto, ainda há muito para se avançar. Vendo pelo lado positivo, hoje muitos homens já auxiliam com total naturalidade suas esposas e companheiras nos afazeres domésticos.


No entanto, para outros tantos homens, tal assunto é um verdadeiro tabu e nem entra em discussão. Fato é que, se as dificuldades e desigualdades são tantas no mercado de trabalho e na sociedade, no que tange a força de vontade para empreender e mudar o mundo, revela-se que a presença feminina será cada vez maior e mais influente.


Ainda há um caminho muito longo a ser percorrido para que as mulheres alcancem o patamar de igualdade, o que é absolutamente justo e compreensível, não porque querem ser iguais, mas porque querem direitos iguais.


Deste ponto, abre-se um leque de fatores econômicos, sociais, culturais e até políticos que interferem de uma forma ou de outra neste processo, fatores estes que ainda sofrem influências positivas e negativas de diversos setores da sociedade.


Por conta disso, houve e ainda há certa dificuldade em se conseguir igualdade de direitos entre mulheres e homens. Mas o que não se discute, de forma alguma, é que a mulher já ocupa um lugar de destaque neste meio “masculino”, lugar este que não lhe pode ser mais retirado.

Então, se você mulher quer empreender, quer ter sua independência financeira, apoie-se neste importante incentivo: o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino e aposte em si mesma.