Formas de pagamento: a importância da variedade para o consumidor


A importância de variar as formas de pagamento para conquistar novos clientes

A diversificação de formas de pagamentos é uma estratégia de negócio cada vez mais exigida pelo mercado. Os sinais de que a economia está melhorando é uma injeção de ânimo na vida de empresários de todos os setores. Além disso, a circulação prevista de R$42 milhões por meio da liberação do FGTS poderá aumentar a demanda por consumo. 

Nesse sentido, os empreendedores podem e devem se beneficiar desse período para não perder clientes. Diversificar pagamentos em um negócio de pequeno e médio porte pode ser a solução para enfrentar a concorrência das gigantes do mercado. Sem dúvida, os grandes empreendimentos já oferecem o máximo de opções para os clientes efetuarem pagamentos.

Por isso, vamos falar sobre a melhoria do atendimento ao consumidor a partir da ampliação nas formas de pagamento. Continue a leitura e descubra como oferecer uma maior variedade de opções e, de quebra, otimizar a gestão financeira do seu negócio!

A importância de oferecer variedades para o consumidor

Uma coisa é fato. Não adianta planejar um modelo de recebimentos que não contempla todas as necessidades dos seus clientes. Afinal, cada venda e contratação de um serviço é de suma importância para fechar as contas no azul.

Sendo assim, vale a pena investir em formas de pagamento variadas, inclusive pela internet. Quanto mais possibilidades sua empresa disponibilizar, maior a quantidade de clientes que poderá absorver. Assim, um pequeno negócio consegue competir de igual para igual com grandes empresas do nicho de mercado. 

Veja os Métodos mais Procurados pelos Clientes:

Boleto bancário

Para começar, o boleto bancário é uma das formas de pagamento mais seguras do mercado. Ainda mais porque, desde 2018, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) implementou o fim do boleto sem registro. Assim, ficou mais fácil proteger clientes de possíveis fraudes.

O boleto é uma opção muito popular entre os brasileiros desbancarizados, isto é, aqueles que não possuem conta em banco. Simples e prática, essa modalidade de pagamento pode ser paga em bancos, caixas eletrônicos, farmácias, lotéricas e internet banking. Além da versão impressa, existe ainda o boleto online que pode ser pago apenas utilizando a linha digitável.

Uma vantagem para empreendedores é a possibilidade de acrescentar juros e multa em caso de vencimentos. Por outro lado, uma das desvantagens é o risco de inadimplência ou desistência da compra. 

Carnê

Em síntese, o carnê é um conjunto de boletos emitidos para pagamentos de vendas parceladas. Ele é muito utilizado por empresas que prestam serviços contínuos, como faculdades, escolas de idiomas e condomínios.

Dessa forma, o carnê se mostra uma forma de pagamento que auxilia o empreendedor na manutenção de uma renda mensal fixa.
Assim como o boleto, também é possível acrescentar juros e multa. Outra vantagem é possibilitar ao cliente o parcelamento de valores altos, divididos entre o número de meses correspondentes. Como desvantagem, o risco de inadimplência também é grande. Além disso,  a emissão do carnê depende de uma análise de crédito.

Cartão de crédito

Por fim, o cartão de crédito é o último item da lista, mas não menos importante. Ele é um dos principais meios de pagamento atuais, principalmente entre o público mais jovem. Como principal atrativo, em geral, ele dá ao cliente a possibilidade de parcelar compras em até 12 vezes. 

Na comparação com o boleto, a rapidez na confirmação do pagamento é um dos destaques em uma operação aprovada.

Outra vantagem é a compensação automática do pagamento. Assim, mesmo que o cliente não efetue o pagamento da fatura, a empresa responsável pela bandeira repassa o valor ao vendedor. No entanto, em muitos casos é possível ter que esperar até 30 dias para receber os repasses.

O que levar em consideração na hora de escolher?

A escolha de quais formas de pagamento devem ser incorporadas ao negócio requer cuidados. É claro que, quanto mais opções, maior a possibilidade de alcançar um cliente em potencial. No entanto, é preciso estar atento às taxas aplicadas por bancos para diferentes opções.

Por isso, estude as preferências e o perfil do seu público-alvo. Se você lida com pessoas mais velhas, é bem provável que muitas delas tenham aversão ao cartão de crédito. Nesse caso, priorize opções que valorizem a compra em dinheiro, mesmo que parcelado. O boleto, nesse caso, se destaca como uma ótima solução.

Da mesma forma, você enquanto empreendedor deve estar atento aos prazos de compensação e à disponibilização do recebimento. Afinal, não é interessante esperar semanas para receber o valor de uma venda ou prestação de serviço. 

A seguir, vamos mostrar que existem alternativas para incorporar várias opções de pagamento e ainda contar com a possibilidade de ter o recebimento antecipado. Continue a leitura!

Diversifique as opções de pagamento em seu negócio!

formas de pagamento
Quer saber como facilitar o processo de diversificação e ainda economizar tempo e dinheiro? A resposta para isso pode estar na terceirização do serviço de cobrança.
A melhor forma de diversificar recebimentos é impulsionar a experiência do cliente por meio de um intermediador de pagamentos.

Os intermediadores são empresas especialistas no desenvolvimento de plataformas que facilitam o processo de compra. Os sistemas agrupam em um único espaço várias soluções de pagamento. 

Com a adoção de um sistema de pagamento online, o empreendedor deixa de negociar diretamente com bancos e administradoras de cartão. Todo o trabalho é feito pelo intermediador. Assim, as plataformas dão todo o suporte técnico e estrutural relacionado à programação e integração com os sistemas bancários.

Além disso, o intermediador de pagamentos possui diversas ferramentas que auxiliam na proteção de vendedores e compradores. O sistema antifraude, por exemplo, traz mais segurança uma vez que evita chargebacks e prejuízos.

Mais vantagens dos intermediadores de pagamentos

Organização da gestão financeira

O sistema integrado dos intermediadores tem a missão de ajudar na redução de custos. Ele oferece funcionalidades que permitem à empresa contratante mais agilidade na venda de produtos e oferta de serviços. 

Nesse sentido, um bom intermediador disponibiliza o acompanhamento de diversos dados por parte do contratante. Além dos relatórios diários, é possível acessar um painel de controle com dados como:

- saldo de devedores;
- taxa de inadimplência;
- dados completos das últimas transações feitas;
- ticket médio;
- resultados das análises de crédito, entre outros dados relevantes.

Assim, é possível realizar um monitoramento financeiro total, o que ajuda no planejamento de ações e antecipação de soluções emergenciais.

Facilidade de acesso

O intermediador de pagamentos possui ainda um sistema altamente intuitivo e adaptável a qualquer negócio. É possível, por exemplo, integrar a plataforma do intermediador ao site da empresa, no caso de contar com serviços online. Para o internauta, isso gera uma experiência mais transparente e segura. 
Tarifas menores que dos bancos

Outra vantagem na contratação de intermediadores está na cobrança de tarifas apenas sobre as operações finalizadas. Na maioria dos intermediadores, o acesso à plataforma é realizado sem mensalidade. As tarifas das cobranças emitidas são pagas pelo contratante somente após o cliente final efetuar o pagamento. Ou seja, se a cobrança emitida não for paga, o cliente da plataforma não tem qualquer custo. 

Nesse quesito, a Gerencianet foi o primeiro intermediador do país a emitir boleto sem a cobrança de tarifa de registro. A plataforma gerencia o recebimento por parte do cliente e, se for o caso, repassa o valor com o desconto da tarifa. 

Na comparação com os bancos, as tarifas dos intermediadores são muito menores. Veja alguns exemplos:

- nos bancos, a tarifa para emitir boletos é, em média, R$ 3,50. Na Gerencianet não há cobrança;
- alguns bancos chegam a descontar cerca de R$ 10 para compensar a mensalidade, o que não acontece na Gerencianet;
- no caso de cancelamento, é provável que o empreendedor precise arcar com pelo menos R$ 1,65 por boleto nos bancos. A Gerencianet não cobra tarifa desta natureza.

Assim, o valor a ser recebido pelo empreendedor contará com as tarifas descontadas. Isso, de acordo com os valores definidos na contratação do serviço ou durante a negociação comercial.

Emissão de relatórios

Uma gestão financeira eficiente necessita de uma análise minuciosa de dados. É a partir de muitos deles que uma empreendimento pode otimizar processos, identificar melhorias e até cortar gastos. 

O sistema da Gerencianet, por exemplo, conta com o recurso de emissão de relatórios sem cobrança adicional. Sempre no final da tarde, a plataforma gera e envia relatórios por e-mail com a relação de recebimentos do dia. 

Viu só como diversificar pagamentos é um dos primeiros passos para profissionalizar o seu negócio? Ao oferecer uma variedade nas formas de pagamentos por meio de um intermediador, o gestor consegue um diferencial estratégico. Assim, fica mais fácil negociar e transformar um consumidor pontual em cliente fiel.
 



COMENTE

Deixe o seu comentário nos campos abaixo: