Materiais ricos
Início » Blog » Empreendedorismo » Como abrir uma empresa de prestação de serviços? Veja o passo a passo! 

Como abrir uma empresa de prestação de serviços? Veja o passo a passo! 

Abrir uma empresa prestadora de serviços é simples, saiba como abrir uma prestadora de serviços, sobre MEI, saiba o passo a passo para tirar CNPJ, e mais!

Por GestãoClick
Atualizado em
Como abrir uma empresa de prestação de serviços? Veja o passo a passo! 

As empresas prestadoras de serviços são de extrema importância para o nosso país. De acordo com os levantamentos do IBGE, esse segmento é um dos mais registrados no Brasil. Dessa forma, as empresas de prestação de serviço são fundamentais para a economia brasileira. Mas, afinal, você sabe como abrir uma empresa desse tipo?

Neste conteúdo, abordaremos os passos de como abrir uma empresa de prestação de serviços, empreendimentos que desempenham um papel crucial na geração de empregos, no desenvolvimento econômico e na oferta de soluções e expertise em diversas áreas, atendendo às necessidades e demandas dos clientes de forma eficiente e personalizada.

Se você deseja abrir um negócio de prestação de serviços ou tem curiosidade para saber como funciona esse processo, este artigo é para você!

Veja os tópicos que serão abordados ao longo do texto para te auxiliar a compreender as etapas de como abrir uma empresa: 

  1. Defina um nome criativo;
  2. Escolha a estrutura jurídica; 
  3. Elabore o contrato social;
  4. Opte por um regime tributário;
  5. Realize o registro na Junta Comercial;
  6. Obtenha o CNPJ;
  7. Consiga o alvará de funcionamento;
  8. Desenvolva o plano de negócios;
  9. Tenha um sistema de gestão. 

Acompanhe agora!

1. Defina um nome criativo

Primeiramente, ao iniciar o processo de abertura de uma empresa de prestação de serviços, é essencial compreender que os profissionais que atuam em profissões regulamentadas têm a possibilidade de estabelecer seu próprio empreendimento. Além disso, mesmo aqueles que não exercem uma função específica podem abrir uma empresa, contanto que tenham uma equipe especializada para realizar os serviços desejados.

Os prestadores de serviços autônomos também podem formalizar sua atuação profissional por meio da abertura de uma empresa. Entre os primeiros passos desse processo, destaca-se a definição do nome da empresa. É importante realizar uma pesquisa na Junta Comercial do estado para verificar se já existe alguma organização com o mesmo nome em funcionamento.

É crucial lembrar que um nome criativo pode destacar sua empresa em relação à concorrência. Portanto, é necessário considerar cuidadosamente todas as opções disponíveis e escolher aquela que melhor reflita a personalidade e o profissionalismo da empresa.

2. Escolha a estrutura jurídica

O segundo passo, para entender como abrir uma empresa, é determinar a estrutura jurídica que mais se adequa à prestação de serviço da sua empresa. O Microempreendedor Individual, também conhecido como MEI, é um tipo de formalização simplificada, indicada, principalmente, para quem trabalha de forma autônoma ou dispõe de um único funcionário. 

Além disso, é necessário certificar-se de que a sua empresa se adequa a esse tipo de serviço. Caso você pretenda montar uma equipe de colaboradores, existem modalidades mais adequadas para você, como é o caso do Empresário Individual, Sociedade Simples Limitada, Sociedade Empresária Limitada ou Empresa Individual de Responsabilidade Limitada.

A diferença entre essas modalidades e o MEI está relacionada à possibilidade de ter sócios ou não, bem como à forma como o patrimônio individual está vinculado ao patrimônio empresarial.

No caso do MEI, o empreendedor não pode ter sócios e seu patrimônio pessoal é separado do patrimônio da empresa, ou seja, não há responsabilidade ilimitada pelas dívidas da empresa.

É importante considerar essas diferenças ao escolher a modalidade empresarial mais adequada às suas necessidades e objetivos, levando em conta fatores como o porte do negócio, a estrutura societária desejada e a proteção do patrimônio pessoal.

Leia também: Como funciona o Portal do Empreendedor

3. Elabore o contrato social

Quando a organização possui sócios vinculados à empresa de prestação de serviços é necessário a elaboração do contrato social. Nesse caso, devido à complexidade, é válido que um advogado faça o documento, a fim de seguir todas as regras exigidas por lei. 

Esse documento deve informar sobre como cada sócio está contribuindo para a empresa e quais são as responsabilidades de cada um. Também é importante prever a divisão da empresa caso a mesma seja desfeita.

Ainda mais, a documentação deve ser registrada nos órgãos competentes, contendo todas as informações a respeito da empresa, com o nome e data de criação. Essa etapa assegura a legalidade e a validade do empreendimento, proporcionando segurança jurídica para os sócios e para a empresa como um todo.

4. Opte por um regime tributário

Outro passo crucial no processo de abertura de uma empresa de prestação de serviços é definir o regime tributário. Essa escolha dependerá da previsão de faturamento anual. Se o valor estimado for de até R$ 81.000,00, existe a opção de se enquadrar como MEI. No entanto, se o faturamento ultrapassar esse limite, pode ser considerado como microempresa ou pequena empresa.

Assim, é possível optar pelos regimes tributários do Simples Nacional, Lucro Real e Presumido. É importante ressaltar que a escolha do regime tributário não se resume apenas ao faturamento, mas também leva em consideração outros fatores, como a natureza das atividades desenvolvidas e as despesas operacionais.

Desse modo, para que o regime seja definido de maneira correta, você deve procurar um contador de confiança para te auxiliar em todos os quesitos e demais decisões de abertura da empresa. 

Além disso, é válido ressaltar que a opção pelo regime tributário pode ser revista ao longo do tempo, de acordo com o crescimento e as necessidades da empresa. Assim, é fundamental realizar um planejamento tributário adequado para garantir não apenas conformidade fiscal, mas também para otimizar a carga tributária, contribuindo para a sustentabilidade financeira do seu empreendimento.

Listamos aqui tudo o que você precisa saber sobre o regime tributário: Lucro Real e Presumido e Simples Nacional e MEI

5. Realize o registro na Junta Comercial

Após a definição de características da sua empresa, é hora de cuidar da legalização da sua empresa. Para isso, é importante registrá-la na Junta Comercial da sua cidade ou no Cartório de Registro de Pessoa Jurídica.

Ao finalizar a inscrição, é necessário realizar a entrega dos documentos dos sócios, quando for o caso, e preencher alguns formulários importantes. 

Por fim, com o registro feito, você receberá o Número de Identificação do Registro de Empresa, sendo possível passar para uma próxima etapa: a obtenção do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, o CNPJ

É essencial seguir corretamente todos os procedimentos e requisitos para obter o CNPJ, garantindo assim a regularidade e a conformidade da empresa perante as autoridades competentes.

6. Obtenha o CNPJ

Em seguida, como parte do processo final de abertura da empresa, é necessário acessar o site da Receita Federal para realizar a solicitação do CNPJ. Todo esse procedimento pode ser realizado de forma online, o que traz mais agilidade e facilidade para os empreendedores.

Nesse passo, é fundamental definir e informar corretamente a atividade exercida pela empresa. Essa informação é essencial, pois determinará a classificação da empresa nos registros oficiais e nos órgãos competentes.

Ao acessar o site da Receita Federal, você deve preencher o formulário de solicitação do CNPJ, fornecendo os dados e informações requeridos de forma clara e precisa. Além disso, será necessário apresentar a documentação exigida, como o contrato social ou o ato constitutivo da empresa, dependendo da natureza jurídica do seu negócio. Por isso, tenha em mãos toda a documentação necessária e não deixe de efetuar esse passo importente.

Essa etapa conclui o processo de abertura da empresa e permite que você inicie suas atividades de prestação de serviços de forma oficial e em conformidade com a legislação vigente.

Ainda não possui um CNPJ? Confira as etapas para obter esse cadastro: Passo a Passo para tirar o CNPJ.

7. Consiga o alvará de funcionamento

A abertura de solicitação do alvará é a última etapa burocrática do processo de como abrir uma empresa de prestação de serviços. Para que seja possível obter esse alvará de funcionamento, é preciso estar com o registro em mãos, bem como o CNPJ e o contrato social, com os documentos reunidos, é necessário encaminhá-los à prefeitura da sua cidade. 

Além disso, será necessário preencher um novo formulário e, em alguns casos, apresentar um laudo emitido pelos órgãos de vistoria. Essa etapa é essencial para obter a inscrição municipal e, assim, concluir o processo de abertura da empresa.

Leia também: Obrigações fiscais e contábeis das empresas

8. Desenvolva o plano de negócios

O plano de negócios desempenha um papel fundamental no processo de abertura de uma empresa, pois nele serão definidos toda a sequência dos passos após a abertura do negócio. Nesse documento, é essencial que haja elementos essenciais, como a definição do público-alvo, a estruturação da equipe de colaboradores, a identificação de fornecedores confiáveis e um planejamento financeiro sólido.

Veja aqui: A importância do Plano de Contas!

Ainda mais, é importante dispor de estratégias de marketing em todos os meios de comunicação que a sua empresa estará presente, de forma online ou offline. 

Portanto, o plano de negócios é uma ferramenta indispensável para orientar as ações após a abertura da empresa, proporcionando uma visão estratégica e contribuindo para o sucesso do empreendimento a longo prazo.

9. Tenha um sistema de gestão

Por fim, como vimos durante ao longo do conteúdo sobre como abrir uma empresa de prestação de serviços, vários processos burocráticos são necessários para que a abertura de uma empresa seja feita corretamente.

Após a conclusão de todos esses procedimentos, é crucial direcionar a devida atenção para outro aspecto de extrema relevância: o gerenciamento eficiente da sua empresa. Com o objetivo de lidar com as demandas diárias de forma ágil e eficaz, é fundamental implementar práticas que resultem na redução de custos e na eliminação de retrabalhos.

Dessa forma, o software GestãoClick é ideal para empresas que necessitam otimizar o gerenciamento da sua empresa com ferramentas ágeis e práticas. Além disso, nele você encontra diversas funcionalidades de gestão como o controle financeiro, controle de vendas, ordens de serviço, orçamentos, contratos, emissão de notas fiscais, controle de estoque e muito mais!

Ao implementar um sistema ERP, sua empresa terá mais agilidade em suas operações e maior controle sobre os fluxos de trabalho e minimizar erros. A integração dos diferentes setores e informações em um único sistema facilita a comunicação interna e contribui para a eficiência operacional.

Experimente grátis o melhor erp por 10 dias grátis - GestãoClick
Avatar

gestao.click

3 Comentários
  1. Muito boa a explicação.

  2. Respostas Avatar
    jhance.oliver@hotmail.com 8 de janeiro de 2024 as 12:54

    Ótimo

    • Oi, Jhance. Tudo bem?

      Obrigada pelo feedback! 🥰
      Estamos sempre em busca de conteúdos úteis para atender e ajudar vocês. Ficamos muito felizes em saber que você gostou.

      Conta com a gente e fique de olho nos posts do Blog da GestãoClick! 🤝
      Um abraço!

Deixe uma Comentário

Fique por dentro também

Confira outros conteúdos que podem te ajudar a alcançar uma gestão eficiente, otimizar o seu tempo.

Converse com um de nossos especialistas e garanta condições especiais!

Venda mais com o GestãoClick

Explore todas as vantagens por 10 dias sem compromisso – Experimente agora!

GestãoClick
Logo